[1]
F. Moura, “Subversões perversas da escrita: espaço e corpo, testemunhos em Gonçalo M. Tavare”s, Rev. Desassossego, vol. 10, nº 20, p. 120-140, dez. 2018.