Moral e espécie: Diderot e o paradoxo do homem virtuoso

  • Maria das Graças de Souza Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Palavras-chave: determinismo, materialismo, naturalismo.

Resumo

Para Diderot, o principio que deve regular a politica é o da continuidade: entre o material, o moral e o político não há ruptura ou mutação. Este princípio perrnite pensar como tensão paradoxal, e não como contradição insolúvel, a relação entre a tendência individual para a felicidade e as exigências da moralidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1992-08-09
Como Citar
Souza, M. (1992). Moral e espécie: Diderot e o paradoxo do homem virtuoso. Discurso, (19), 7-28. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.1992.37946
Seção
Nao definda