Emissões de queimadas em ecossistemas da América do Sul

Autores

  • Saulo R. Freitas
  • Karla M. Longo
  • M. A. F. Silva Dias
  • P. L. Silva Dias

Palavras-chave:

Queimadas, Mudanças climáticas, Modelagem numérica da atmosfera

Resumo

AS QUEIMADAS que ocorrem majoritariamente em áreas tropicais do planeta, são fontes importantes de poluentes para a atmosfera. Na América do Sul, durante os meses de inverno, uma área, principalmente de ecossistemas de cerrado e floresta, da ordem de 40 mil km² é queimada anualmente. Estas queimadas ocorrem primariamente nas regiões Amazônica e do Brasil Central, porém, através do transporte atmosférico de suas emissões resulta uma distribuição espacial de fumaça sobre uma extensa área, ao redor de 4-5 milhões de km², em muito superior a área onde estão concentradas as queimadas. Durante a combustão de biomassa são emitidos para a atmosfera gases poluentes e partículas de aerossol que interagem eficientemente com a radiação solar e afetam os processos de microfísica e dinâmica de formação de nuvens e a qualidade do ar. Os efeitos destas emissões excedem, portanto, a escala local e afetam regionalmente a composição e propriedades físicas e químicas da atmosfera na América do Sul e áreas oceânicas vizinhas, com potencial impacto em escala global.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-04-01

Como Citar

Freitas, S. R., Longo, K. M., Dias, M. A. F. S., & Dias, P. L. S. (2005). Emissões de queimadas em ecossistemas da América do Sul . Estudos Avançados, 19(53), 167-185. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10053

Edição

Seção

Dossiê Amazônia Brasileira I