Antônio Vieira, profeta e missionário: um estudo sobre a pseudomorfose e a contradição

  • Alfredo Bosi Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Antônio Vieira, Profetismo, Escravidão, Missões, Literatura brasileira, Literatura portuguesa

Resumo

O ensaio busca analisar dois aspectos ideológicos e semânticos da obra de Antônio Vieira: a pseudomorfose (tema da primeira parte) e a contradição. A pseudomorfose ou falsa forma é uma figura pela qual a camada superficial do texto não corresponderia à sua mensagem profunda: baseado em profecias bíblicas e nas trovas de Bandarra, Vieira cria a imagem de um Quinto Império universal e cristão sob a qual, porém, se pode detectar o projeto de um vasto império português. Quanto à contradição (tema da segunda parte), a obra missionária de Vieira revela agudo contraste entre a luta pela liberdade dos índios do Maranhão e a aceitação do trabalho escravo dos negros africanos. Verifica-se também contradição entre essa atitude conformista e a veemente defesa da igualdade de todos homens criados pelo mesmo Deus e redimidos pelo mesmo Salvador.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-12-01
Como Citar
Bosi, A. (2008). Antônio Vieira, profeta e missionário: um estudo sobre a pseudomorfose e a contradição . Estudos Avançados, 22(64), 241-254. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10358
Seção
Vieira, Machado, Guimarães Rosa