Samba de roda, patrimônio imaterial da humanidade

  • Carlos Sandroni UFPB; Programa de Pós-Graduação em Música
Palavras-chave: Samba, Samba de roda, Patrimônio imaterial, Política cultural, Música tradicional da Bahia

Resumo

Em 2005, o samba de roda, forma musical-coreográfica da região do Recôncavo, na Bahia, foi incluída pela Unesco na sua III Declaração de Obras-Primas do Patrimônio Imaterial da Humanidade. Essa candidatura vitoriosa foi construída num processo complexo, que envolveu agentes de políticas públicas, antropólogos, etnomusicólogos e, especialmente, sambadores e sambadoras do Recôncavo. A candidatura envolveu a elaboração de um Plano de Ação, previsto para cinco anos, para a salvaguarda do samba de roda no Recôncavo. No presente texto, depois de tratar brevemente do processo que levou à premiação da Unesco, são abordadas sobretudo questões suscitadas pela implementação do Plano de Ação, que se estruturou em torno de quatro "eixos": organização dos sambadores do Recôncavo, transmissão, difusão e documentação do samba de roda.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-01-01
Como Citar
Sandroni, C. (2010). Samba de roda, patrimônio imaterial da humanidade . Estudos Avançados, 24(69), 373-388. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10531
Seção
Música