O gênero entre a lei e a norma

  • Pedro Ambra Universidade de São Paulo; Instituto de Psicologia
Palavras-chave: Psicanálise, Gênero, Simbólico, Diferença sexual, Lévi-Strauss, Estruturalismo, Complexo de Édipo, Sexuação

Resumo

O presente artigo visa apresentar uma análise da relação entre lei e norma no contexto da apropriação lacaniana da antropologia estrutural, em especial no que se refere às suas consequências conceituais junto a processos de identificação sexual. São discutidos os limites da formalização do complexo de Édipo e a aspiração universalizante do simbólico em Lacan. Empreende-se, então, uma releitura de As estruturas elementares do parentesco buscando demonstrar o lugar central conferido por Lévi-Strauss à cultura e às variações de normas locais no núcleo duro da chamada lei simbólica. O artigo conclui, a partir de tais resgates, que a constituição de grupos e as políticas de alianças podem pautar uma outra concepção do caráter simbólico dos processos identificatórios relativos ao gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-01
Como Citar
Ambra, P. (2017). O gênero entre a lei e a norma. Estudos Avançados, 31(91), 229-245. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/141915
Seção
Psicanálise e cultura