Resta ainda, porventura, alguma esperança?

  • Fábio Konder Comparato Universidade de São Paulo; Faculdade de Direito
Palavras-chave: Interesse privado, Bem público, Degredo criminal, Corrupção de funcionários públicos e agentes políticos, Patronato nas relações de cidadãos com governantes, Oligarquia

Resumo

O processo de colonização do Brasil por Portugal apresentou vários vícios congênitos, a saber: o predomínio do interesse privado sobre o bem público; o fato de o Brasil ter sido, no império português, a principal terra de degredo de criminosos; a corrupção generalizada dos funcionários públicos e dos agentes políticos; o patronato nas relações dos cidadãos com os governantes; tudo isso caracterizando um regime político oligárquico, formado pelo consórcio dos potentados econômicos privados com os principais agentes estatais, ficando o povo sempre à margem das grandes decisões.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-01
Como Citar
Comparato, F. (2018). Resta ainda, porventura, alguma esperança?. Estudos Avançados, 32(92), 31-45. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/146436
Seção
Política e Dinheiro