A formação continuada do professor de Física

  • Jesuína Lopes de Almeida Pacca Universidade de São Paulo. Instituto de Física
  • Alberto Villani Universidade de São Paulo. Instituto de Física
Palavras-chave: Formação continuada, Diálogo pedagógico, Atualização profissional, Competências do professor de Física

Resumo

A Formação Continuada do Professor de Física chega ao presente ainda sem procedimentos eficazes e adequados. Ela teve início efetivamente na década de 1960 quando se percebeu que o ensino das Ciências não ia bem; seu objetivo era treinar os professores nos projetos de ensino que eram produzidos. Posteriormente, percebeu que essa formação devia ser entendida como atualização dos professores, mas chegou aos nossos dias sem resolver os problemas educacionais que continuam a aumentar. Tendo em vista o progresso científico e tecnológico crescente, deveria dar conta de fatores essenciais para a constituição do perfil desejável do professor. O artigo considera três fatores para a formação continuada: a passagem do treinamento nos projetos para a atualização dos professores, o processo de ensino para a aprendizagem significativa e a construção da competência profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jesuína Lopes de Almeida Pacca, Universidade de São Paulo. Instituto de Física

é livre-docente, professora associada aposentadas do Instituto de Física da Universidade de São Paulo e professora sênior no Departamento de Física Aplicada da USP.

Alberto Villani, Universidade de São Paulo. Instituto de Física

é livre-docente, professor associado aposentado do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, professor sênior no Departamento de Física Aplicada da USP.

Publicado
2018-12-12
Como Citar
Pacca, J., & Villani, A. (2018). A formação continuada do professor de Física. Estudos Avançados, 32(94), 57-71. https://doi.org/10.1590/s0103-40142018.3294.0005
Seção
Ensino de ciências