Praticando a equidade: estratégias de efetivação de direitos no trabalho doméstico

Palavras-chave: Trabalho doméstico, Direitos, Mobilizações legais, Sindicatos

Resumo

Formas de contestação das trabalhadoras domésticas contra a desvalorização do seu trabalho serão foco de análise do artigo, indo das negociações informais com os empregadores até a mobilização sindical. Demonstraremos que a luta principal dessas trabalhadoras gira em torno do reconhecimento e do valor do seu trabalho. Para tanto, as trabalhadoras propõem uma redefinição do conceito de trabalho, desafiando a dicotomia produtivo/improdutivo, buscando alcançar mais dignidade num setor marcado pela desigualdade e exploração. Ademais, os sindicatos desenvolvem estratégias coletivas pela efetivação da Lei n.150/2015, que garante direitos trabalhistas à categoria, se apoiando no discurso de “trabalho decente” da OIT e nas parcerias com outros movimentos sociais. Concluímos que a plena inclusão do trabalho de cuidado e reprodutivo na concepção de “trabalho” é indispensável para garantir dignidade e igualdade de direitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-31
Como Citar
Acciari, L., & Pinto, T. (2020). Praticando a equidade: estratégias de efetivação de direitos no trabalho doméstico. Estudos Avançados, 34(98), 73-90. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3498.006
Seção
Trabalho Gênero e Cuidado