Patogênese das novas morfologias do trabalho no capitalismo contemporâneo: conhecer para mudar

Palavras-chave: Trabalho, Novas morfologias do trabalho, Saúde do trabalhador, Epidemiologia social, Saúde coletiva

Resumo

Este artigo sintetiza as inquietudes e preocupações geradoras do Projeto de Pesquisa intitulado “Impactos das novas morfologias do trabalho contemporâneo sobre o viver, o adoecer e o morrer de trabalhadores”, iniciado em 2019, no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP). Ele parte da identificação e reconhecimento dos principais estudos realizados sob a óptica sociológica (principalmente), porém o texto busca aprofundar as reflexões sobre a natureza e a complexidade dos mecanismos de patogênese das novas morfologias do trabalho sobre a vida e a saúde de trabalhadores, sob a óptica da Epidemiologia Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-31
Como Citar
Mendes, R. (2020). Patogênese das novas morfologias do trabalho no capitalismo contemporâneo: conhecer para mudar. Estudos Avançados, 34(98), 93-110. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3498.007
Seção
Questões do Trabalho