Avaliação de tecnologias em saúde: tensões metodológicas durante a pandemia de Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.006

Palavras-chave:

Avaliação de Tecnologias em Saúde, Covid-19, Sars-CoV-2, Pandemia, Brasil

Resumo

A Covid-19 é uma ameaça global que atrai pesquisadores de todas as áreas a fim de conhecer a história natural da doença e seus parâmetros epidemiológicos. O desenvolvimento tecnológico de vacinas, testes para diagnóstico e alvos terapêuticos tem mobilizado grande quantidade de recursos em curto tempo. A Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS), baseada em uma análise sistemática das propriedades, efeitos e/ou impactos das tecnologias em Saúde através de métodos e instrumentos validados internacionalmente para avaliar a qualidade e rigor metodológico dos estudos que demonstrem eficácia, efetividade e segurança, está sofrendo pressões, sem precedentes, devido à pandemia. Este artigo traz uma reflexão sobre a autorização emergencial do uso de tratamentos e testes diagnósticos que conflita com os preceitos da ATS. Apresentaremos também uma avaliação das tecnologias não farmacológicas de contenção da doença e seus impactos na economia doméstica e internacional, bem como as intervenções judiciais que impactam as decisões dos gestores no contexto excepcional da pandemia de Covid-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmen Phang Romero, Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ

Carmen Phang Romero é doutora em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde
Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS). Fundação Oswaldo Cruz. @ – carmenprc@gmail.com; camen.romero@cdts.fiocruz.br / https://orcid.org/0000-0002-2759-0544

Julio Silva, Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ

Julio Silva é doutor em Economia pelo Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, INI. Fundação Oswaldo Cruz. @ – julio.castro.alves.lima@gmail.com / https://orcid.org/0000-0003-4163-6112.

Rodolfo Castro, Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ-RJ

Rodolfo Castro é doutor em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Fundação Oswaldo Cruz. @ – rodolfoalcastro@gmail.com / https://orcid.org/0000-0002-0701-2528.

Marcelo Ribeiro-Alves, Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ-RJ

Marcelo Ribeiro-Alves é doutor em Engenharia Biomédica pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, INI. Fundação Oswaldo Cruz. @ – marcelo.ribeiro@ini.fiocruz.br; mribalves@gmail.com / https://orcid.org/0000-0002-8663-3364.

Carolina Mendes Franco, Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ-RJ

Carolina Mendes Franco é doutora em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Université Paris Nanterre. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Fundação Oswaldo Cruz. @ – menfran@gmail.com; carolinafranco@ensp.fiocruz.br / https://orcid.org/0000-0003-0503-5942.

Downloads

Publicado

2020-08-07

Como Citar

Romero, C. P., Silva, J., Castro, R., Ribeiro-Alves, M., & Franco, C. M. (2020). Avaliação de tecnologias em saúde: tensões metodológicas durante a pandemia de Covid-19. Estudos Avançados, 34(99), 77-96. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.006

Edição

Seção

Pandemia pela Covid-19