Ciência e políticas públicas nas cidades: revelações da pandemia da Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.009

Palavras-chave:

Covid-19, Ciências, Políticas públicas, São Paulo, Teoria das cidades

Resumo

A pandemia da Covid-19 revelou virtudes e deficiências da cidade de São Paulo no enfrentamento de um dos mais fortes eventos extremos do século XXI. Por um lado, a robustez da ciência paulista ajudou a enfrentar a pandemia, aconselhando sobre as questões de saúde no front da doença. Por outro, as deficiências nas políticas públicas do passado cobraram seu preço, revelando a face mais perversa da desigualdade existente na cidade, a vulnerabilidade a eventos extremos. Neste trabalho, descrevemos uma teoria das cidades, comparando o seu funcionamento ao de um ecossistema. Criamos o termo urbsistema que é composto de um Subsistema Urbano Primário e um Secundário. O primário coloca a cidade como a processadora de materiais e produtora de resíduos, usando para tanto, água e energia. O secundário é aquele que contém os principais serviços oferecidos pela cidade – educação, segurança, comunicação, transporte etc. As deficiências no funcionamento desses elementos caracterizam a desigualdade, uma vez que tais serviços são mais ou menos eficientes dependendo da região. Em seguida propomos um mecanismo de funcionamento da geração de políticas públicas, que é composto por três elementos: Ciência, Aspirações e Política. Colocados na forma de vértices de um triângulo, as soluções e problemas flutuam em uma “sopa primordial”, gerando conjuntos problema-solução que podem ser adicionados às agendas da política e com isto constituírem políticas públicas que tenham maior probabilidade de acertar. Concluímos que os setores mais afetados serão educação, a saúde, o turismo e os subsistemas de comércio e financeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Silveira Buckeridge, Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências

Marcos Silveira Buckeridge é professor titular do Instituto de Biociências e coordenador do Programa USP-Cidades Globais do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo. @ – msbuck@usp.br / http://orcid.org/0000-0002-5455-8136.

Arlindo Philippi Junior, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

Arlindo Philippi Jr. é professor titular da Faculdade de Saúde Pública e vice-coordenador do Programa USP-Cidades Globais do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo. @ – aphij@usp.br / https://orcid.org/0000-0003-0420-7749.

Downloads

Publicado

2020-08-07

Como Citar

Buckeridge, M. S., & Philippi Junior, A. (2020). Ciência e políticas públicas nas cidades: revelações da pandemia da Covid-19. Estudos Avançados, 34(99), 141-156. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.009

Edição

Seção

Pandemia pela Covid-19