Interfaces à transmissão e spillover do coronavírus entre florestas e cidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.012

Palavras-chave:

Pandemia do coronavirus, Covid-19, Sars-CoV-2, Biodiversidade e ecossistemas, Saúde planetária

Resumo

O atual formato de desenvolvimento humano gera severos impactos ambientais, os quais repercutem negativamente na saúde; dentre eles, a intensificação da transmissão de doenças infecciosas, epidemias e pandemias, como a Covid-19. A forma como lidamos com a biodiversidade e os ecossistemas, em conjunto com as mudanças climáticas, viabiliza interfaces e corredores por onde ocorrem diversificação, spillover e circulação de vírus. Por esses meios, o Sars-CoV-2 poderá invadir biomas brasileiros, transformando florestas como a Amazônia em imensos reservatórios, de onde o coronavírus poderá retornar ainda mais agressivo à saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andre Luis Acosta, Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados

Andre Luis Acosta é doutor em Ecologia pela Universidade de São Paulo, post-doc. na Faculdade de Saúde Pública (USP), pesquisador no Centro Brasil-Reino Unido de Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus, membro do Grupo de Estudos em Saúde Planetária do Instituto de Estudos Avançados da USP. @ – andreluisacosta@gmail.com / https://orcid.org/0000-0002-4244-9637

Fernando Xavier, Universidade de São Paulo. Escola Politécnica

Fernando Xavier é doutorando em Engenharia de Computação pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, pesquisador do Grupo de Estudos em Saúde Planetária do Instituto de Estudos Avançados da USP. @ – fxavier@usp.br / https://orcid.org/0000-0001-5797-7339.

Leonardo Suveges Moreira Chaves, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

Leonardo Suveges Moreira Chaves e doutor Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP). @ – leonardosuveges@usp.br / https://orcid.org/0000-0002-7632-1842.

Ester Cerdeira Sabino, Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina

Ester Cerdeira Sabino é doutora em Imunologia e professora do Departamento de Moléstias Infecciosas na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, coordenadora do Centro Brasil-Reino Unido de Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus, membro do Grupo de Estudos em Saúde Planetária do Instituto de Estudos Avançados da USP. @ – sabinoec@gmail.com / https://orcid.org/0000-0003-2623-5126.

Antonio Mauro Saraiva, Universidade de São Paulo. Escola Politécnica

Antonio Mauro Saraiva é doutor em Engenharia de Computação e professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e coordenador do Grupo de Estudos em Saúde Planetária do Instituto de Estudos Avançados da USP. @ – saraiva@usp.br / https://orcid.org/0000-0003-2283-1123.

Maria Anice Mureb Sallum, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública

Maria Anice Mureb Sallum é doutora em Saúde Pública e professora do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da USP, participa do projeto Centro Brasil-Reino Unido de Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus e membro do Grupo de Estudos em Saúde Planetária do Instituto de Estudos Avançados da USP. @ – masallum@usp.br / http://orcid.org/0000-0002-7051-2891.

Downloads

Publicado

2020-08-07

Como Citar

Acosta, A. L., Xavier, F., Chaves, L. S. M., Sabino, E. C., Saraiva, A. M., & Sallum, M. A. M. (2020). Interfaces à transmissão e spillover do coronavírus entre florestas e cidades. Estudos Avançados, 34(99), 191-207. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.012

Edição

Seção

Pandemia pela Covid-19