Os relatos do Caminho-Morte: etnografia e tradução de poéticas ameríndias

  • Pedro de Niemeyer Cesarino Universidade Federal de São Paulo; Departamento de História da Arte
Palavras-chave: Etnografia, Tradução, Poética ameríndia, Marubo, Armando Cherõpapa

Resumo

O artigo trata de aspectos da etnografia e da tradução de poéticas ameríndias das terras baixas sul-americanas, em especial do povo Marubo (Vale do Javari, Amazonas). A partir de uma breve revisão de perspectivas teóricas centrais para a compreensão do assunto, busco argumentar que o trabalho de recriação tradutória de cantos e narrativas provenientes de performances orais deve ser realizado em conexão com o trabalho de tradução conceitual. Por fim, apresento a tradução bilíngue de um longo depoimento narrativo sobre o destino póstumo e a formação do Caminho dos Mortos ("Os relatos do Caminho-Morte"), oferecido pelo xamã marubo Armando Cherõpapa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-12-01
Como Citar
Cesarino, P. (2012). Os relatos do Caminho-Morte: etnografia e tradução de poéticas ameríndias. Estudos Avançados, 26(76), 75-100. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/47540
Seção
Dossiê Tradução literária