Garota de Mitilene

  • Adélia Bezerra de Meneses Unicamp
Palavras-chave: Garota de Ipanema, Jobim e Vinicius, Fragmentos de Safo, Gradiva de Jensen - Freud, Cotejo MPB^i1^sLírica grega arca

Resumo

A proposta é uma abordagem de "Garota de Ipanema" de Jobim e Vinicius e de um poema de Safo, "Ode a Anactória" (século VII a.C.), que abriga um verso que diz, literalmente: "Esse modo de andar que desperta o desejo". E aí, aproveitando a deixa, desenvolvo um cotejo entre outros fragmentos de Safo e essa canção paradigmática da MPB, datada de 1962. Trata-se de um contraponto com 27 séculos de permeio e que - por maior que seja o cuidado em respeitar a historicidade do afeto (e não cometer anacronismos) - revela surpreendentes invariantes. Mas entre Safo e Jobim/Vinicius há Freud, ou melhor, Jensen, com a sua Gradiva - que tematiza, exatamente, o andar da mulher desejada. Por sua vez, o musicólogo Almir Chediak vê um paralelo entre o desenho melódico da partitura de "Garota de Ipanema" e as ondas do mar, no seu movimento de fluir e refluir; e no gráfico apresentado, de fato, delineia-se esse ritmo iconizado. Efetivamente, a onda, o passo ondulante, o ritmo, o tema, "o doce balanço, caminho do mar": tudo converge nessa brasileiríssima canção, que patenteia, no entanto, tão instigantes recorrências com a lírica grega arcaica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-12-01
Como Citar
Meneses, A. (2012). Garota de Mitilene. Estudos Avançados, 26(76), 299-310. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/47559
Seção
Música, teatro e dança