O capital escravista-mercantil: caracterização teórica e causas históricas de sua superação

  • Julio Manuel Pires Universidade de São Paulo; Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
  • Iraci Del Nero da Costa Universidade de São Paulo; Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

Resumo

NESTE ARTIGO propõe-se como forma de entender com maior profundidade a formação econômica brasileira nos períodos colonial e imperial, o conceito de capital escravista-mercantil. Trata-se de uma forma específica de existência do capital, diversa do capital comercial, usurário e industrial, cuja fórmula e propriedades principais encontram-se aqui expostas. Busca-se, ademais, aquilatar as principais conseqüências, do ponto de vista teórico e empírico, da existência desta forma particular de capital para a economia e sociedade brasileiras, estabelecendo-se um debate com a historiografia pertinente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2000-04-01
Como Citar
Pires, J., & Costa, I. (2000). O capital escravista-mercantil: caracterização teórica e causas históricas de sua superação . Estudos Avançados, 14(38), 87-120. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/9506
Seção
Liberalismo e Escravidão: Teoria e História