O Brasil, a África e o Atlântico no século XIX

  • Alberto da Costa e Silva

Resumo

Até o último quartel do século XIX, a presença européia na África reduzia-se a poucos pontos litorâneos. Em toda a sua grande extensão, a África era governada por africanos. O continente dividia-se em impérios, reinos e cidades-estado. Do lado do Atlântico, havia intensas relações entre essas estruturas políticas e o Brasil. O que se passava num lado do oceano repercutia no outro. A cruzada anti-escravagista desembocou num novo imperialismo europeu. A ocupação da África pelas potências européias não logrou destruir muitas dessas estruturas de poder, algumas das quais serviram de intermediárias entre o colonizador e os africanos enquanto que outras persistiram na clandestinidade. A ocupação colonial ocasionou o quase completo corte das antigas e fortes relações com o Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1994-08-01
Como Citar
Costa e Silva, A. (1994). O Brasil, a África e o Atlântico no século XIX . Estudos Avançados, 8(21), 21-42. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/9660
Seção
Textos