[1]
C. Sandroni, “ Samba de roda, patrimônio imaterial da humanidade ”, Estud. av., vol. 24, nº 69, p. 373-388, jan. 2010.