Eficiência do setor hospitalar nos municípios paulistas

Autores

  • Igor Viveiros Souza Fundação João Pinheiro
  • Marislei Nishijima USP; EACH
  • Fabiana Rocha USP; FEA

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502010000100004

Palavras-chave:

hospitais, eficiência, fronteira estocástica, municípios

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar o grau de eficiência produtiva do setor público hospitalar em 366 municípios do estado de São Paulo entre os anos de 1998 e 2003. Para tanto é utilizado o método de fronteira estocástica de produção. O modelo estimado com a forma flexível de Fourier usa o complemento da taxa de mortalidade hospitalar como produto e o gasto público com profissionais e o número de leitos por município como insumos. Os resultados sugerem que os municípios mais eficientes são aqueles que contratam mais leitos de hospitais privados, que realizam o maior número de internações (efeito de economia de escala), que possuem menor população (efeito congestionamento) e que apresentam menor tempo médio de internação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-03-01

Como Citar

Souza, I. V., Nishijima, M., & Rocha, F. (2010). Eficiência do setor hospitalar nos municípios paulistas. Economia Aplicada, 14(1), 51-66. https://doi.org/10.1590/S1413-80502010000100004

Edição

Seção

Artigos