Decomposição estrutural da variação do emprego no Brasil, 1991-2003

Autores

  • Umberto Antonio Sesso Filho Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Economia
  • Rossana Lott Rodrigues Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Economia
  • Antonio Carlos Moretto Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Economia
  • Paulo Rogério Alves Brene Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Economia
  • Ricardo Luís Lopes Universidade Estadual de Maringá; Departamento de Economia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502010000100007

Palavras-chave:

emprego, economia brasileira, insumo-produto

Resumo

O objetivo do estudo foi analisar a variação do emprego na economia brasileira no período 1991-2003, por meio da decomposição estrutural da variação do emprego em efeito intensidade, efeito tecnologia, efeito estrutura da demanda final e efeito variação da demanda final. Foram, também, estimados os índices de mudança estrutural do emprego, produção e valor adicionado. Os resultados mostraram o deslocamento dos postos de trabalho dos setores agropecuário e industrial para o de comércio e serviços, com aumento do número total de pessoas ocupadas em 7,30 milhões, sendo os efeitos intensidade e variação da demanda final que apresentaram os maiores valores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-03-01

Como Citar

Sesso Filho, U. A., Rodrigues, R. L., Moretto, A. C., Brene, P. R. A., & Lopes, R. L. (2010). Decomposição estrutural da variação do emprego no Brasil, 1991-2003. Economia Aplicada, 14(1), 99-123. https://doi.org/10.1590/S1413-80502010000100007

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)