Crescimento da Produtividade no setor de serviços e da indústria no Brasil: dinâmica e heterogeneidade

Autores

  • Paulo de Andrade Jacinto Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Pontual Ribeiro Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.1590/1413-8050/ea119450

Palavras-chave:

Serviços, Produtividade, Doença de custos.

Resumo

O presente estudo analisa a evolução da produtividade do setor de serviços focando na relação entre estrutura e crescimento. A partir das informações das Contas Nacionais e da Pesquisa Anual de Serviços e do uso de decomposições para explorar a dinâmica da produtividade, os resultados mostram que o setor de serviços é um setor com alta produtividade. No período de 2002 a 2009, a evolução da produtividade desse setor foi positiva com um desempenho superior ao da indústria de transformação desde 1996. Não há evidências favoráveis para a existência da doença de custos no Brasil e tanto na indústria como nos serviços, não se verificou uma associação positiva entre mudanças na estrutura e ganhos de produtividade, o chamado bônus estrutural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-09-19

Como Citar

Jacinto, P. de A., & Ribeiro, E. P. (2015). Crescimento da Produtividade no setor de serviços e da indústria no Brasil: dinâmica e heterogeneidade. Economia Aplicada, 19(3), 401-427. https://doi.org/10.1590/1413-8050/ea119450

Edição

Seção

Artigos