O salário de reserva e a oferta de trabalho: evidências para o Brasil

Autores

  • Paulo Aguiar do Monte UFPB; Departamento de Economia
  • Hilton Martins de Brito Ramalho UFPB; Departamento de Economia
  • Márcia de Lima Pereira UFCG; Departamento de Economia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502011000400005

Palavras-chave:

Salário de Reserva, Auto seleção, Oferta de Trabalho, Brasil

Resumo

O objetivo desse artigo é estimar o salário de reserva dos trabalhadores ocupados, desocupados e inativos no Brasil. Para tanto, a partir dos dados da PNAD de 2006, foi estimado um modelo de determinação conjunta da oferta de trabalho, emprego e salários, considerando a correção de viés de seleção amostral envolvida nas decisões de participação no mercado de trabalho e de procura por emprego. Em seguida, os salários de reserva foram calculados descontando-se a utilidade atrelada à participação na forca de trabalho das estimativas de salários preditos, condicionadas ao modelo supracitado. Em geral, as evidências encontradas sugerem uma relação positiva do salário de reserva com o nível de escolaridade e faixa etária dos trabalhadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-12-01

Como Citar

Monte, P. A. do, Ramalho, H. M. de B., & Pereira, M. de L. (2011). O salário de reserva e a oferta de trabalho: evidências para o Brasil. Economia Aplicada, 15(4), 613-639. https://doi.org/10.1590/S1413-80502011000400005

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)