Impactos do programa Bolsa Família na renda e na oferta de trabalho das famílias pobres: Uma abordagem usando o efeito quantílico de tratamento

Autores

  • Daniella Medeiros Cavalcanti Universidade Federal de Pernambuco
  • Edward Martins Costa Universidade Federal do Ceará
  • Jorge Luiz Mariano da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Raquel Menezes Bezerra Sampaio Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea130092

Palavras-chave:

Efeitos quantílicos de tratamento, Programas de Transferência Condicional de Renda, Programa Bolsa Família

Resumo

O impacto do Programa Bolsa Família (PBF) ao longo das distribuições da renda e da jornada de trabalho das famílias pobres brasileiras foi verificado utilizando os microdados do Censo Amostral do IBGE de 2010 e o estimador do Efeito Quantílico do Tratamento (EQT) de Firpo (2007). O grupode tratamento e o grupode controleforam amboscompostos por famílias elegíveis ao programa, porém entram no grupo de tratamento apenas as famílias que efetivamente receberam o benefício. As famílias que participam do PBF, quando comparadas às famílias não beneficiadas: a) podem ter jornada de trabalho maior, menor ou semelhante, dependendo do quantil analisado; e, b) têm menor renda oriunda do trabalho para todos os quantis da distribuição

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-06-01

Como Citar

Cavalcanti, D. M., Costa, E. M., Silva, J. L. M. da, & Sampaio, R. M. B. (2016). Impactos do programa Bolsa Família na renda e na oferta de trabalho das famílias pobres: Uma abordagem usando o efeito quantílico de tratamento. Economia Aplicada, 20(2), 173-201. https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea130092

Edição

Seção

Artigos