Perfil do Investimento Direto Externo das Multinacionais Estrangeiras no Brasil: Aspectos Transnacionais, Setoriais e da Firma

  • Geraldo Moreira Bittencourt Universidade Federal de Juiz de Fora/Campus Governador Valadares (UFJF/GV)
  • Leonardo Bornacki de Mattos Universidade Federal de Viçosa
  • Felipe Mendes Borini Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM - São Paulo)
Palavras-chave: Modo de estabelecimento, Investimento greenfield, Aquisição, Subsidiárias estrangeiras

Resumo

Diante da diversidade dos aspectos associados às estratégias de internacionalização das empresas, o presente estudo se propôs a avaliar os fatores que influenciaram a escolha do modo de estabelecimento do investimento direto externo para uma amostra de 160 subsidiárias de multinacionais estrangeiras instaladas na economia brasileira. Os resultados obtidos sugerem que o tamanho e o grau de autonomia da subsidiária estrangeira, o setor de atuação, o nível de atividade econômica do setor de destino, o risco do país hospedeiro (Brasil) e as distâncias culturais e institucionais mostraram-se estatisticamente significativas para explicar o estabelecimento deste investimento estrangeiro no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geraldo Moreira Bittencourt, Universidade Federal de Juiz de Fora/Campus Governador Valadares (UFJF/GV)
Universidade Federal de Juiz de Fora/Campus Governador Valadares.
Leonardo Bornacki de Mattos, Universidade Federal de Viçosa
Universidade Federal de Viçosa.
Felipe Mendes Borini, Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM - São Paulo)
Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM - São Paulo). 
Publicado
2018-04-12
Como Citar
Bittencourt, G., de Mattos, L., & Borini, F. (2018). Perfil do Investimento Direto Externo das Multinacionais Estrangeiras no Brasil: Aspectos Transnacionais, Setoriais e da Firma. Economia Aplicada, 21(4), 681-708. https://doi.org/10.11606/ea119393
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)