Uma estimação da curva de Phillips Híbrida para o Brasil no regime de metas de inflação

Autores

  • Divanildo Triches Universidade do Vale do Rio dos Sinos. PPGE/Unisinos
  • Flavio Tosi Feijó Universidade Federal do Rio Grande do Sul. PPGE/UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea150953

Palavras-chave:

Curva de Phillips híbrida, meta de inflação, expectativa de inflação, inércia da inflação.

Resumo

O objetivo deste artigo é investigar a dinâmica da inflação no Brasil no período entre 2000-IV e 2014-II, por meio da abordagem da Curva de Phillips híbrida. Essa especificação econométrica permite avaliar os termos forward looking ou expectativa de inflação e backward looking inflação defasada. Os modelos foram estimados pelo método ARDL e os resultados mostraram que a inclusão do custo unitário do trabalho como proxy para a atividade econômica gerou um melhor ajustamento na estimação da Curva de Phillips. A expectativa de inflação tem dominância determinação da dinâmica da inflação brasileira. Há ainda um componente inercial dado pela rigidez de preços proveniente da indexação de contratos e preços administrados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-03-01

Como Citar

Triches, D., & Feijó, F. T. (2017). Uma estimação da curva de Phillips Híbrida para o Brasil no regime de metas de inflação. Economia Aplicada, 21(1), 29-43. https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea150953

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)