Efeito setorial da intermediação financeira na dinâmica da estrutura de capital

Autores

  • Erika Burkowski Universidade Federal Fluminense
  • Fernanda Finotti Cordeiro Perobelli Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Fernando Salgueiro Perobelli Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.11606/1980-5330/ea150878

Palavras-chave:

matriz de contabilidade social e financeira, insumo-produto, estrutura de capital, trade off dinâmico, painéis dinâmicos

Resumo

Se empresas que atuam em setores com maior restrição financeira tendessem a ser mais conservadoras, formando uma reserva de liquidez, haveria efeitos sobre a estrutura de capital. Assim, pretende-se verificar se a sensibilidade setorial a oscilações na oferta de recursos pelo setor financeiro afeta o grau de ajustamento da estrutura de capital das empresas. Em uma amostra de 612 empresas brasileiras de capital aberto, o modelo de trade off dinâmico é estimado pelo método de variáveis instrumentais em diferenças. Constata-se que o multiplicador financeiro setorial pode ser visto, na média, como uma medida da restrição financeira, que aumenta a importância do estoque de dívidas sobre as novas contratações, reduzindo a velocidade de ajuste das empresas à estrutura de capital ótima.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erika Burkowski, Universidade Federal Fluminense

Professora de Finanças do Departamento de Administração e Administração Pública (VAD) do Instituto de Ciências Sociais e Humanas (ICHS), Universidade Federal Fluminense (UFF). Doutora em Economia Aplicada pela Faculdade de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF, 2015), Mestre em Economia Aplicada pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF, 2008), possui MBA em Finanças (UFJF, 2005) e graduação em Administração (UFJF, 2004). Área de atuação Finanças Corporativas, Estrutura de Capital, Análise de Investimentos, Mercados financeiros, Fluxo de Fundos, Economia Regional, Insumo-Produto.

Fernanda Finotti Cordeiro Perobelli, Universidade Federal de Juiz de Fora

Possui Graduação em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1995), Mestrado em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1999), Doutorado em Administração pela Universidade de São Paulo (2004), com Estágio Doutoral na University of Illinois (EUA) e Pós-doutorado no Departamento de Economia da Universidade de São Paulo (2015) e na Columbia University (2016). Atualmente é Professora Titular da Faculdade de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora e do Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada da UFJF e Coordenadora do Projeto de Extensão Conjuntura e Mercados Consultoria (CMC). Diretora Executiva da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Pesquisa e Extensão da UFJF - Gestões 2009 e 2011. Pesquisadora da área de Finanças, atuando principalmente nos seguintes temas: estrutura de capital/financiamento de empresas, valuation e risco corporativo. Diretora da Sociedade Brasileira de Finanças - Biênios 2011-2012 e 2013-2014. Membro do Comitê Científico da Divisão de Finanças do ENANPAD - Biênios 2009-2010 e 2011-2012. Coordenadora da Área de Finanças Corporativas do ENANPAD - Biênios 2005-2006 e 2007-2008. Editora Associada da Revista de Contabilidade e Finanças, linha3 Mercados, desde 2012. Membro do Comitê Científico da Revista Brasileira de Finanças e da Revista de Administração de Empresas (RAE/FGV).

Fernando Salgueiro Perobelli, Universidade Federal de Juiz de Fora

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1992), mestrado em Economia pela Universidade Federal Fluminense (1995) e doutorado em Economia pela Universidade de São Paulo (2004). Associado IV do Departamento de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde atua na graduação e na pós-graduação, lecionando cursos na área de Economia Regional e Urbana, Insumo-produto e Equilíbrio Geral Computável, onde também é pesquisador do Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais (LATES/UFJF), Vice-Diretor da Faculdade de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora (FE/UFJF). Atua como Pesquisador Associado do NEREUS/USP, Membro do Conselho Diretor da Associação Internacional de Insumo-produto (2018-2020), como membro do Corpo Editorial da Revista Portuguesa de Estudos Regionais (desde 2012), do Corpo Editorial da Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos - Revista da ABER (desde 2010) e cumpre mandato como membro do Comitê de Assessoramento da Área de Economia da Conselho Nacional de Pesquisa - CNPq (2017-2020). Como consultor tem experiência em projetos internacionais - Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), bem como em projetos nacionais - Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM), Centrais Elétricas de Minas Gerais (CEMIG), Centrais Elétricas de Pernambuco (CELPE), Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), dentre outros. Ocupou o cargo de presidente da Associação Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos - ABER (2010- 2012) e Pró-reitor de pós-graduação da Universidade Federal de Juiz de Fora - MG.

Downloads

Publicado

2019-09-01

Como Citar

Burkowski, E., Perobelli, F. F. C., & Salgueiro Perobelli, F. (2019). Efeito setorial da intermediação financeira na dinâmica da estrutura de capital. Economia Aplicada, 23(3), 177-210. https://doi.org/10.11606/1980-5330/ea150878

Edição

Seção

Artigos