Ajustes ambientais nos modelos DEA e a agricultura irrigada

Autores

  • Yony Sampaio UFPE; Departamento de Economia
  • Luciano Sampaio UFRN; Departamento de Administração
  • Emanoel de Souza Barros UFPE; Departamento de Economia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502012000300002

Palavras-chave:

Eficiência, Agricultura irrigada, Ajustes ambientais

Resumo

Modelos DEA têm sido extensivamente utilizados para medir eficiência e definir políticas. O modelo original não considera o caráter dinâmico e estocástico do ambiente agrícola. Em consequência, um produtor pode tomar decisões corretas mas obter um resultado menos satisfatório que outro devido a mudanças de preço ou de produtividade, decorrentes, por exemplo, do excesso de chuva. Para corrigir este problema é proposto um modelo em dois estágios que incorpora distribuições de preço e produtividade. Resultados de eficiência de produtores da fruticultura irrigada apontaram distribuição dos escores de eficiência do DEA-ajustado mais concentrada, suavizando os efeitos da aleatoriedade característica da produção agrícola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-09-01

Como Citar

Sampaio, Y., Sampaio, L., & Barros, E. de S. (2012). Ajustes ambientais nos modelos DEA e a agricultura irrigada . Economia Aplicada, 16(3), 381-397. https://doi.org/10.1590/S1413-80502012000300002

Edição

Seção

Artigos