Desigualdade socioeconômica no acesso aos serviços de saúde no Brasil: um estudo comparativo entre as regiões brasileiras em 1998 e 2008

Autores

  • Mônica Viegas Andrade Universidade Federal de Minas Gerais; Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional
  • Kenya Valéria Micaela de Souza Noronha UFMG; CEDEPLAR
  • Renata de Miranda Menezes UFMG; CEDEPLAR
  • Michelle Nepomuceno Souza Universidade Federal de Minas Gerais; Escola de Enfermagem
  • Carla de Barros Reis UFMG; CEDEPLAR
  • Diego Resende Martins UFMG; EENF
  • Lucas Gomes UFMG; EENF

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502013000400005

Resumo

Este artigo mensura a desigualdade socioeconômica no acesso aos serviços de saúde no Brasil e regiões, em 1998 e 2008. A análise controla por fatores predisponentes, capacitantes e de necessidade. Os resultados mostram um aumento das taxas de utilização e redução das desigualdades no cuidado primário, especialmente entre indivíduos sem plano sugerindo melhora nos serviços públicos. A exceção é a utilização de serviços odontológicos, que ainda apresenta desigualdade elevada e maior utilização entre indivíduos com plano. Para o indicador de problema de acesso, observa-se ainda desigualdade favorável aos ricos. Ao controlar para plano de saúde, essa desigualdade se reduz consideravelmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-01

Como Citar

Andrade, M. V., Noronha, K. V. M. de S., Menezes, R. de M., Souza, M. N., Reis, C. de B., Martins, D. R., & Gomes, L. (2013). Desigualdade socioeconômica no acesso aos serviços de saúde no Brasil: um estudo comparativo entre as regiões brasileiras em 1998 e 2008 . Economia Aplicada, 17(4), 623-645. https://doi.org/10.1590/S1413-80502013000400005

Edição

Seção

Artigos