A taxa de câmbio real de equilíbrio no Brasil

Autores

  • Pablo Camacho Badani Instituto de Pesquisa Cultural para a Educação Popular (INDICEP)
  • Álvaro Barrantes Hidalgo Universidade Federal de Pernambuco; Departamento de Economia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502005000400002

Palavras-chave:

taxa de câmbio real de equilíbrio, desalinhamento da taxa de câmbio, Plano Real

Resumo

O objetivo deste estudo é estimar a Taxa de Câmbio Real de Equilíbrio (TCRE) no Brasil e compará-la com a Taxa de Câmbio Real (TCR) observada para o período recente. A fim de estimar a TCRE, adotou-se a metodologia desenvolvida inicialmente por Sebastian Edwards. Os dados são mensais e abrangem o período entre julho de 1994 (momento da implementação do Plano Real) até dezembro de 2002. Os resultados mostram que no momento da implementação do Plano Real a Taxa de Câmbio Real encontrava-se valorizada. De 1995 a 1998, os resultados mostram que a TCR estava próxima do seu nível de equilíbrio. A partir de 1999 até o final do período de análise, os resultados apontam uma desvalorização do câmbio real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-12-01

Como Citar

Badani, P. C., & Hidalgo, Álvaro B. (2005). A taxa de câmbio real de equilíbrio no Brasil. Economia Aplicada, 9(4), 543-555. https://doi.org/10.1590/S1413-80502005000400002

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)