Modelagem do uso da Terra e Efeitos de Mudanças na Produtividade Agrícola entre 2008 e 2015

Palavras-chave: Uso da Terra, Produtividade Agrícola, Modelo EGC

Resumo

O artigo apresenta os resultados dos efeitos sistêmicos da mudança no padrão da produtividade agrícola entre 2008 e 2015. Para isso foi utilizado um modelo de equilíbrio geral computável (EGC) com especificação detalhada do uso da terra. Tal análise representa avanços no sentido de contribuir tanto para a modelagem econômica com uso da terra quanto na investigação dos impactos econômicos sistêmicos da mudança no padrão espacial da produtividade agrícola no Brasil. Os resultados indicaram que essa mudança teve efeitos positivos sobre o PIB real nacional e da maioria dos estados, contribuindo também para a redução das disparidades regionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Weslem Rodrigues Faria, Universidade Federal de Juiz de Fora – Faculdade de Economia

Weslem Rodrigues Faria é Professor Adjunto do Departamento de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde atua na graduação e na pós-graduação, lecionando cursos na área de Métodos Quantitativos, Economia Matemática e Análise Multivariada. Tem participado de estudos técnicos sobre avaliação e projeção de finanças públicas estaduais/locais e suas implicações para o desenvolvimento regional.

A principal área de atuação reside na análise regional com especial interesse no desenvolvimento de modelos para avaliar políticas e fenômenos em economia real. Os instrumentos analíticos mais utilizados são baseados em modelos de equilíbrio geral, econometria e análise multivariada. As áreas de pesquisa são economia agrícola e do meio ambiente, energia, transporte e comércio internacional com ênfase nas questões setoriais e regionais.

Eduardo Amaral Haddad, Universidade de São Paulo – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo

Professor Titular do Departamento de Economia da FEA/USP, onde atua na graduação e na pós-graduação, lecionando cursos na área de Economia Regional e Urbana e Equilíbrio Geral Aplicado. 

Sua principal linha de pesquisa inclui-se no campo de análise regional, com especial interesse na especificação, implementação e aplicação de modelos econômicos interregionais. Em seus trabalhos, tem tido a preocupação em utilizar estes instrumentais analíticos para formulação e avaliação de políticas econômicas, com especial interesse no caso brasileiro.

A questão regional, em que se consideram a distribuição da atividade e da renda no espaço econômico nacional e suas interações espaciais, tem sido a linha mestra de sua produção acadêmica, desde suas primeiras incursões, ainda na graduação, até os trabalhos mais recentes.

Publicado
2019-03-11
Seção
Artigo