O Impacto do Offshoring no Emprego no País de Origem

  • Rosa Forte Universidade do Porto. Faculdade de Economia
  • Rúben Ribeiro Universidade do Porto
Palavras-chave: Offshoring, Sourcing international, Outsourcing, IDE, Emprego

Resumo

Apesar de não ser um fenômeno recente, o offshoring assume uma importância cada vez maior nas atividades das empresas multinacionais, sendo frequentemente tema de discussão no plano político, principalmente entre economias mais desenvolvidas, devido às associações que lhe são habitualmente feitas de ser o fenômeno que está na base do fraco desempenho da criação de emprego nestas economias, pelo deslocamento de postos de trabalho. Apesar de estudos cada vez mais numerosos e completos, as conclusões insistem em apresentar ideias bastante díspares sobre o real efeito do offshoring no emprego no país de origem. Desta forma, e considerando a falta de estudos relevantes com foco na realidade portuguesa, torna- -se pertinente preencher esta lacuna, contribuindo positivamente para a literatura existente e buscando identificar quais os efeitos empíricos do offshoring no emprego em Portugal. Com base numa amostra de 14 setores da indústria transformadora durante o período 1995- 2009, os nossos resultados sugerem que o deslocamento tem um impacto positivo, mas reduzido, no emprego do país de origem no caso português. Esse resultado indica que o número de empregos criados devido às maiores vendas induzidas por ganhos de produtividade resultantes do offshoring mais do que compensa a redução de empregos decorrentes do deslocamento de algumas atividades de produção para o exterior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosa Forte, Universidade do Porto. Faculdade de Economia

Rosa Forte is Assistant Professor at the Faculty of Economics, University of Porto  and researcher at CEF.UP.

Publicado
2019-11-29
Seção
Artigo