O PROCESSO DE APROPRIAÇÃO DE HISTÓRIAS CLÁSSICAS JAPONESAS POR AKUTAGAWA RYÛNOSUKE: UMA ANÁLISE DO CONTO RASHÔMON

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i41p79-100

Palavras-chave:

Akutagawa Ryûnosuke, Período Heian, Konjaku Monogatarishû, Literatura moderna japonesa, tradição oral, dilema ético, Subjetividade da verdade

Resumo

Explora-se neste artigo a apropriação de episódios retirados da coletânea clássica japonesa Konjaku Monogatarishû por Akutagawa Ryûnosuke, para a construção do conto Rashômon, publicado em 1915. Além de conservar os principais temas, os personagens e a ambientação da história original, Akutagawa também é capaz de utilizar técnicas para fazer alusão à tradição oral dessas curtas narrativas conhecidas como setsuwa, que normalmente eram transmitidas por gerações por meio de contadores de história. Examina-se como Akutagawa, em sua adaptação da história clássica, consegue fornecer maior riqueza de detalhes e explorar as razões que teriam levado os personagens a adotar as atitudes observadas na narrativa. Discute-se, ainda, dilemas de caráter existencial e ético enfrentados pelos personagens, bem como a questão da subjetividade da verdade, que é um tema abordado por Akutagawa também em outros contos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-13

Como Citar

Sorte Junior, W. F. (2019). O PROCESSO DE APROPRIAÇÃO DE HISTÓRIAS CLÁSSICAS JAPONESAS POR AKUTAGAWA RYÛNOSUKE: UMA ANÁLISE DO CONTO RASHÔMON. Estudos Japoneses, (41), 79-100. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i41p79-100

Edição

Seção

Artigos