HISTÓRIA ORAL DO PRIMEIRO NIPO-BRASILEIRO A INGRESSAR NO ITAMARATY

Palavras-chave: História oral, Edmundo Fujita, Itamaraty, Grupo minoritário étnico, Nipo-Brasileiro

Resumo

De acordo com o Censo 2010, a população asiática no Brasil cresceu 177% nos últimos anos, totalizando assim 2,084 milhões de residentes asiáticos. Dentro desse cenário, as nossas instituições educacionais continuam dando pouca ou quase nenhuma atenção aos estudos étnicos de grupos minoritários. Este estudo de história oral tem, portanto, como objetivo repensar a representatividade dos nikkei dentro da sociedade brasileira. Foi selecionada a história oral de Edmundo Fujita, primeiro nipo-brasileiro a ingressar no Itamaraty. Por meio deste testemunho, chegamos à conclusão, ainda parcial, de que a presença de um asiático em um segmento profissional como o do Itamaraty representou políticas e ações positivas por parte do governo federal, além de representar um incentivo e modelo a outros grupos étnico-raciais anteriormente não representados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kwang Yoon Lee, Busan University of Foreign Studies (BUFS)

Professor Doutor e Diretor do Departamento de Língua Portuguesa da Busan University of Foreign Studies (BUFS); noelalee@bufs.ac.kr

Young Chul Kim, Busan University of Foreign Studies (BUFS)

Professor Doutor do Departamento de Língua Portuguesa da Busan University of Foreign Studies (BUFS); E-mail: latin@bufs.ac.kr

Monica Setuyo Okamoto, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, Brasil

Professora Doutora da Área de Japonês, do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, Brasil; Doutorado em Letras (pela Universidade de São Paulo; setuyo2@gmail.com

Publicado
2019-11-10
Como Citar
Lee, K. Y., Kim, Y. C., & Okamoto, M. S. (2019). HISTÓRIA ORAL DO PRIMEIRO NIPO-BRASILEIRO A INGRESSAR NO ITAMARATY. Estudos Japoneses, (42), 83-91. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i42p83-91
Seção
Artigos

Dados de financiamento