O sagrado e o profano no pensamento pedagógico de Émile Durkheim

Palavras-chave: Durkheim, Sagrado, Profano, Educação moral

Resumo

O artigo analisa dois cursos de Émile Durkheim (1858-1917) inscritos no domínio da educação, A evolução pedagógica e A educação moral, postumamente publicados em 1938. Estes cursos, como formas de exposição do pensamento pedagógico durkheimiano, permitem observar uma perspectiva tanto sócio-histórica, sublinhando permanências e descontinuidades do ensino no Ocidente, quanto sócio-antropológica da educação baseada na realidade contemporânea do sociólogo. O artigo, contando com essa díade constitucional do pensamento de Durkheim, apresenta a partir das noções de sagrado e de profano um conjunto de tensões sociais que revelam uma perspectiva conflituosa da realidade educacional. Essas tensões contemplam uma visão sociológica menos consensual acerca da educação, conferindo a práticas como a leitura, o exercício moderado da punição e a difusão do conhecimento papeis ambíguos próprios ao dualismo sagradoprofano. Durkheim deixa ver, assim, atributos dramáticos e dinâmicos de seu pensamento, ao mesmo tempo, sem abrir mão da natureza moral da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-05-06
Como Citar
Santos, T., & Valle, I. (2019). O sagrado e o profano no pensamento pedagógico de Émile Durkheim. Educação E Pesquisa, 45, e184736. https://doi.org/10.1590/s1678-4634201945184736
Seção
Artigos