CONSIDERAÇÕES ACERCA DA NOÇÃO DE AFETO EM ESPINOSA

Autores

  • Paula Bettani Mendes Jesus Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2015.105572

Palavras-chave:

Afetos, ação, paixão, afecção, Espinosa.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar algumas considerações acerca de uma das noções chave da ética espinosana, a saber, a noção de afeto. Com essas considerações destacamos dois momentos: no primeiro, apontamos que, ao fazer uso da noção de afeto Espinosa pode pensar a afetividade humana de maneira distinta daquela pela qual foi pensada pela tradição, isso é, pode pensa-la não apenas do ponto de vista da paixão senão também da ação, o que implica, em outras palavras que, ser afetivo não corresponde necessariamente a ser passivo. No outro momento discorremos acerca das duas definições de afeto presentes na Ética, procurando esclarecer uma e outra, e mostrar o porquê de Espinosa apresentar duas definições distintas para uma mesma coisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DESCARTES, R. (2005). As paixões da Alma. Trad. Rosemary Costhek Abílio. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes.

ESPINOSA, B. (2008). Ética. Trad. Tomaz Tadeu. 2ª Ed. Belo Horizonte: Autêntica.

HOBBES, T. (2000). Tratado sobre el cuerpo. Trad. Joaquín Rodríguez Feo. Madrid: Editorial Trotta.

JAQUET, C. (2011). A unidade do corpo e da mente: Afetos, ações e paixões em Espinosa. Trad. Marcos F. de Paula e Luís César G. Oliva. Belo Horizonte: Autêntica.

MACHEREY, P. (1997). Introduction à l’Etique de Spinoza. La deuxième partie, la réalité mental. Paris: Presses Universitaires de France.

__________. (1995) Introduction à l’Ethique de Spinoza. La troisième partie, la vie affective. Paris: Presses Universitaires de France.

SÉVÉRAC, P. (2009). Conhecimento e afetividade em Espinosa. In. O mais potente dos afetos: Spinoza e Nietzsche. São Paulo: WMF Martins Fontes.

Downloads

Publicado

2015-12-23

Como Citar

Jesus, P. B. M. (2015). CONSIDERAÇÕES ACERCA DA NOÇÃO DE AFETO EM ESPINOSA. Cadernos Espinosanos, (33), 161-190. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2015.105572

Edição

Seção

Artigos