CORRUPÇÃO HUMANA E JUSTIÇA EM PASCAL

Autores

  • Luís César Oliva

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2015.108806

Palavras-chave:

Pascal, política, justiça, corrupção humana

Resumo

Para Blaise Pascal, a corrupção decorrente do pecado original colocou o home em uma situação de total incapacidade de apreender a lei natural. Por isso, a lei não poderá ser senão convencional, o que, por outro lado, não implica total arbitrariedade por parte dos governantes. A própria estrutura ontológica do real impõe limites à tirania, o que implica uma noção de justiça válida para além das particularidades de cada povo. Por isso, mesmo no interior de uma obra com fortes preocupações apologéticas, Pascal consegue desenvolver reflexões políticas que instituem um campo autônomo em relação à religião.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-23

Como Citar

Oliva, L. C. (2015). CORRUPÇÃO HUMANA E JUSTIÇA EM PASCAL. Cadernos Espinosanos, (33), 75-93. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2015.108806

Edição

Seção

Artigos