PERCEPÇÃO, AUTOCONSCIÊNCIA E CONTINUIDADE EM LEIBNIZ

  • Edgar Marques Professor, Universidade Estadual do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Leibniz, Continuidade, Autoconsciência

Resumo

De acordo com o Princípio da Continuidade, adotado por Leibniz, toda mudança ocorre gradativamente, havendo sempre um grau intermediário entre dois estados quaisquer. Esse princípio parece ser, contudo, incompatível com a doutrina leibniziana acerca da natureza da autoconsciência, uma vez que Leibniz, ao menos prima facie, sustenta haver uma diferença de natureza – e não apenas de grau – entre percepções inconscientes e conscientes, fornecendo esta distinção a base para a diferenciação ontológica das mônadas entre puras enteléquias, almas e espíritos. O objetivo principal do presente texto é sugerir uma forma de compatibilização do Princípio da Continuidade com a doutrina leibniziana da autoconsciência.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-06-29
Como Citar
Marques, E. (2016). PERCEPÇÃO, AUTOCONSCIÊNCIA E CONTINUIDADE EM LEIBNIZ. Cadernos Espinosanos, (34), 15-38. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2016.116944
Seção
Artigos