A CONCEPÇÃO DE VERDADE NA RAZÃO DOS EFEITOS DE PASCAL

  • Rodrigo Hayasi Pinto Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Palavras-chave: Antropologia, Axiomatização, Verdade, Método, Epistemologia, Paradoxo

Resumo

O objetivo desse artigo é fazer uma discussão acerca da concepção de verdade presente no método A Razão dos Efeitos do filósofo francês Blaise Pascal. No opúsculo Do Espírito Geométrico, Pascal constata a presença de limites no âmbito da racionalidade que impedem a apreensão dos princípios da geometria de modo absoluto. Segundo pensamos, o método A Razão dos Efeitos, utilizado na obra Pensamentos, também estaria estruturado a partir desse pressuposto. Nos Pensamentos Pascal, na medida em que se depara com a impossibilidade de apreender o homem de modo absoluto, é levado a assumir uma concepção bipolar de verdade no âmbito do método A Razão dos Efeitos, na qual os dois pólos que constituem a natureza humana, a miséria e a grandeza, são valorizados dentro da óptica do pecado original. Desse modo, tanto no Opúsculo, quanto nos Pensamentos, constatamos a presença de limites, os quais impedem que possamos obter uma concepção absoluta de verdade, seja em sentido teórico ou prático

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-06-27
Como Citar
Pinto, R. (2019). A CONCEPÇÃO DE VERDADE NA RAZÃO DOS EFEITOS DE PASCAL. Cadernos Espinosanos, (40), 65 - 94. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2019.159445