Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Ernst Jandl, poeta linguista: estudo e tradução de quatro poemas

Rodrigo Bravo

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar, através de dispositivos das ciências linguísticas e da semiologia de orientação saussuriana, quatro composições do poeta austríaco Ernst Jandl (1925-2000), um dos precursores da poesia concreta e experimental no pós-Modernismo. Ricamente influenciado pelas vanguardas Modernas, como o dadaísmo e a poesia sonora, Jandl apresenta uma poesia capaz de nos conduzir a reflexões profundas sobre aspectos específicos das linguagens verbais em praticamente todos os seus níveis (isto é, fonológico, morfológico, semântico, sintático etc.), sobretudo da língua alemã, em que compôs suas obras. Deste modo, resta também como objetivo deste trabalho expandir os sentidos de leitura e o alcance destas reflexões a partir da reunião dos campos da linguística e da crítica literária, cuja reconciliação foi mais do que recomendada pelo linguista Roman Jakobson. Ao término de cada seção, uma tradução em língua portuguesa para cada poema estudado será proposta, valendo-se da adaptação, tanto lexical quanto métrica e prosódica, dos mesmos critérios que nortearam as análises aqui dispostas. Busca-se, por fim, com estas traduções, explicitar a aplicabilidade empírica das ferramentas da semiótica no estudo da poesia, bem como contribuir indiretamente com a tese da arbitrariedade do signo concebido através de uma perspectiva imanente, conforme proposta por Ferdinand de Saussure.


Palavras-chave


Semiótica; Linguística; Poesia Experimental; Tradução; Ernst Jandl

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2016.127628

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Publicação do Programa de Pós-Graduação em Semiótica e Linguística Geral da FFLCH-USP
ISSN: 1980-4016
Esta obra está licenciada com uma Licença