Hieróglifo: um conceito à luz da semiótica

Palavras-chave: Hieróglifo, Signo, Poética

Resumo

Este artigo procura discutir os processos semióticos de ressignificação e transfiguração do signo a partir do caso específico dos hieróglifos, os quais ilustram, em sua recepção histórica no Ocidente, um tipo de interpretação narrativa baseada em certa percepção de não-arbitrariedade na relação entre o signo e seu objeto. Falaremos, portanto, em deslocamentos do signo em contextos históricos e culturais, e nos novos revestimentos semânticos que possam adquirir além de suas tradicionais esferas de utilização e das práticas sociais que denotam. Veremos, ao cabo, como esse conceito revisitado se aplica à leitura de diferentes processos poéticos, aos fenômenos estéticos próprios à linguagem verbal e aos usos da retórica estendida ao campo da significação.

Biografia do Autor

Andrei Fernando Ferreira Lima, Universidade de São Paulo

Doutorando junto ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Literários e Tradutológicos em Francês da Universidade de São Paulo (USP), SP, Brasil.

Publicado
2019-08-19
Como Citar
Lima, A. (2019). Hieróglifo: um conceito à luz da semiótica. Estudos Semióticos, 15(1), 236-243. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.148868