Padrão tensivo dos argumentos indutivo, dedutivo e abdutivo

  • José Américo Bezerra Saraiva Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Tensividade, Argumento, Dedução, indução, Abdução

Resumo

Com este artigo pretendemos render homenagem ao criador da semiótica tensiva, Claude Zilberberg, falecido recentemente. Procuramos demonstrar o alcance da tese central de suas postulações teóricas, a da omnipresença do afeto em todo e qualquer produto discursivo, das artes às lógicas da ciência. As grandezas afetivas, de fato, têm alta relevância na economia do sentido, pois, conforme tentaremos mostrar, cifram inclusive o grau de coesão interna dos três tipos de argumento identificados por Peirce: dedutivo, indutivo e abdutivo. Estes três tipos de argumento diferem uns dos outros em função do grau de saliência da conclusão no interior da estrutura argumental e do poder de doxalidade referentemente às proposições que preparam a conclusão.

Biografia do Autor

José Américo Bezerra Saraiva, Universidade Federal do Ceará

Docente do Departamento de Letras Vernáculas da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Publicado
2019-04-11
Como Citar
Saraiva, J. A. (2019). Padrão tensivo dos argumentos indutivo, dedutivo e abdutivo. Estudos Semióticos, 15, 54-63. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.153769