Simboli nazionali, regimi di interazioni e populismo mediatico: prospettive sociosemiotiche

Palavras-chave: Simbolo, Processi politico-mediatici, Sociosemiotica, Umberto Eco, Eric Landowski

Resumo

A partir do diálogo entre a noção de modo simbólico elaborada por Umberto Eco e os estudos sobre os regimes de interação e sentido de Landowski, o presente trabalho analisa o papel dos símbolos nacionais nos discursos políticos e midiáticos que, desde as jornadas de junho de 2013 contra o aumento da tarifa do transporte público, acompanharam e alimentaram o percurso rumo ao impeachment de Dilma Rousseff e seus mais imediatos desdobramentos. Paralelamente, promove-se uma reflexão de cunho teórico, finalizada à exploração da carga estésico-passional que os símbolos podem mobilizar no curso das interações entre sujeitos sociais distintos, bem como da dialética entre regimes de sentido na qual eles se inscrevem ou da qual podem se tornar protagonistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paolo Demuru, Universidade Paulista

Docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Paulista (UNIP), São Paulo, Brasil.

Referências

BBC Brasil. BRASIL vive noite de protestos,17 jun. 2013. Seção Brasil. Disponível em: <http://www.bbc.com/portuguese/noticias/130617_protestos_live.shtml>. Acesso em 12 de dezembro de 2017.

BUCCI, Eugênio. A Forma bruta dos protestos. São Paulo: Companhia das Letras,2016.

DEMURU, Paolo. Entre vagueza e futebol. Esboços para uma semiótica da comunicação política no Brasil. In: OLIVEIRA, Ana Claudia. Para uma semiótica do social. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2018a.

DEMURU, Paolo. Como a pós-verdade segundo Bolsonaro é construída na rede. Nexo Jornal, São Paulo, 17 de out. 2018b.

DEMURU, Paolo. Tempo mídia e processos sociopolíticos no Brasil contemporâneo: perspectivas sociossemióticas. Revista Famecos, Porto Alegre (no prelo).

ECO, Umberto. Semiotica e filosofia del linguaggio. Torini: Einaudi, 1984.

EXTRA Portal. BRUNO Gagliasso veste a bandeira do Brasil e protesta no centro do Rio, 17 jun. 2013. Seção Famosos. Disponível em: <https://extra.globo.com/famosos/bruno-gagliasso-veste-bandeira-do-brasil-protesta-no-centro-do-rio-8721252.htm>. Acesso em 19 de dezembro de 2016.

FECHINE, Yvana. Televisão e estesia: considerações a partir das transmissões diretas da copa do mundo. Significação (Universidade de São Paulo), v. 29, n. 17,2002.

GENINASCA, Jacques. La parole littéraire. Paris: PUF, 1997.

G1. Seu Jorge canta música sobre manifestações no Brasil. 26 jun. 2013. Disponível em: <http://g1.globo.com/musica/noticia/2013/06/seu-jorge-canta-musica-sobre-manifestacoes-no-brasil.html

G1. Dilma é hostilizada durante abertura de Copa do Mundo em São Paulo. 12 jun.2014. Disponível em: <http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/06/dilma-e-hostilizada-durante-abertura-da-copa-do-mundo-em-sao-paulo.html>. Acesso em: 24 fev. 2018.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sémiotique et Sciences sociales. Paris: Éditions du Seuil, 1976.

HJELMSLEV, Louis. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Perspectiva, 1975.

IKEDA, Ana. “Verás Que Um Filho Teu Não Foge À Luta” vira assunto mais comentado do Twitter no mundo. Uol Notícias, 17 jun. 2013. Gigablog. Disponível em: . Acesso em 12 de dezembro de 2017.

JABOR, Arnaldo. Amigos, eu errei. É muito mais do que 20 centavos. CBN, 17 jun.2013. Seção comentaristas. Disponível em: . Acesso em19 de dezembro de 2017.

JAKOBSON, Roman. Linguistics and poetics. In: SEBEOK, T. A. (ed.). Style inlanguage. Cambridge: MA: MIT Press, 1960. p. 350-377.

LACLAU, Ernesto. On populist reason. London: Verso, 2005.LANDOWSKI, Eric. Passions sans nom. Paris: PUF, 2004.

LACLAU, Ernesto. La politique-spectacle revisitée: manipuler par contagion.Versus, n. 107-108. Milano, maio-dez, 2008. p. 13-28.

LACLAU, Ernesto. Rischiare nelle interazioni. Milano: Franco Angeli, 2010.

LACLAU, Ernesto.Com Greimas: Interações semióticas. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2018.

LINHARES, Juliana. “Bela, recatada e do lar”. Revista Veja, São Paulo, 18abr. 2016. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/brasil/marcela-temer-bela-recatada-e-do-lar/>. Acesso em: 24 fev. 2018.

LOTMAN, Jurij Mihajlovic. La cultura e l’esplosione. Prevedibilità e imprevedibilità. Milano: Feltrinelli, 1993.

MALINI, F. Um método perspectivista de análise de redes sociais: cartografando topologias e temporalidade em rede. Anais do XXV Encontro Anual da Com-pós. Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2016.

MARRONE, Gianfranco. Corpi sociali. Torino: Einaudi, 2001.

MARTI, Silas. “Marca do governo Temer foi escolhida por Michelzinho, seu filho de7 anos”. Folha de São Paulo, São Paulo, 16 mai. 2016. Caderno Ilustrada. Disponível em: <http://www.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/05/1771597-marca-do-governo-temer-foi-escolhida-por-michelzinho-seu-filho-de-7-anos.shtml>. Acesso em 20 de fevereiro de 2018.

NOBRE, M. Choque de democracia: razões da revolta. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

OLIVEIRA, Ana Claudia de. As interações discursivas. IN: OLIVEIRA, Ana Claudiade. (org.). As interações sensíveis: ensaios de sociossemiótica a partir da obra de Eric Landowski. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2013.

REVISTA FORUM. Acompanhe aqui o 6oprotesto contra o aumento da passagem.18 jun. 2013. Seção Brasil Vivo. Disponível em: .Acesso em 19 de dezembro de 2016.

SAUSSURE, Ferdinand de. Cours de Linguistique générale. Paris: Payot, 1916.

SCHWARZ, R. Sobre Cidades rebeldes. In: ROLNIK, R. et al. Cidades rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo,2013SEDDA, Franciscu. La vera storia della bandiera dei sardi. Cagliari: Condaghes, 2007.

SEDDA, Franciscu; DEMURU, Paolo. Da cosa si riconosce il populismo. Actes Sémiotique, n. 121. Limoges, 2018. Disponível em: <https://www.unilim.fr/actes-semiotiques/5963>.

SINGER, A. O lulismo em crise: um quebra cabeça do período Dilma (2011-2016). São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

SOLANO, E. O ódio como política. São Paulo: Boitempo, 2018.SOUZA, Jessé. A radiografia do golpe. São Paulo: Leya, 2016.

TAU, Felipe. SP: 6º protesto tem lojas saqueadas e ao menos 47 presos. O Estado de São Paulo, 18 jun. 2013. Seção Blogs – Estadão Urgente. Disponível em:. Acesso em 25julho 2013.

TURNER, Victor Witter. Forest of symbols. Nova Iorque: Cornell University Press, 1967.

Youtube. PRÉDIO da FIESP. Vídeo (0m49s). 18 jun. 2013. Disponível em:<https://www.youtube.com/watch?v=WYchh9A0x5w>. Acesso em: 25 julho 2013.

Publicado
2019-08-19
Como Citar
Demuru, P. (2019). Simboli nazionali, regimi di interazioni e populismo mediatico: prospettive sociosemiotiche. Estudos Semióticos, 15(1), 48-63. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.154823