Sobre o conceito de ator coletivo: a construção discursiva do manifestante de rua em postagens do Facebook da Mídia Ninja

Palavras-chave: Semiótica, Ator coletivo, Manifestante de rua

Resumo

Em março de 2015, aconteceram os protestos contrários e em prol das políticas da recém reeleita presidente Dilma Rousseff. A mobilização popular foi intensa e incentivou o Congresso Nacional a iniciar o processo de impeachment. A partir das postagens na plataforma Facebook publicadas pelo grupo Mídia Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação (Mídia Ninja), durante o referido período, este estudo desenvolve o conceito de ator coletivo. A noção de actante coletivo foi, primeiramente, proposta por Greimas e Landowski (1981), em uma análise sobre o discurso jurídico. Desde então, é um conceito que não foi explorado com maior profundidade pelos teóricos do texto e do discurso. Por meio da construção discursiva da Mídia Ninja, desenvolvemos a noção de ator coletivo a partir do ator manifestante de rua. Como arcabouço teórico, retomamos as premissas teóricas de Greimas e Courtés (2008) e os desdobramentos tensivos de Fontanille e Zilberberg (2001) e Zilberberg (2011). A metodologia aplicada é uma revisão bibliográfica apoiada pela análise semiótica de duas postagens do Facebook selecionadas. Os resultados apontam que existem dois perfis para o ator coletivo manifestante de rua: o generalizado e o personalizado.

Biografia do Autor

Marcos Rogério Martins Costa, Faculdade Unificada do Estado de São Paulo

Docente da Faculdade Unificada do Estado de São Paulo (FAUESP) e professor da Secretaria Municipal de São Paulo (SME), São Paulo, Brasil.

Publicado
2019-08-19
Como Citar
Costa, M. (2019). Sobre o conceito de ator coletivo: a construção discursiva do manifestante de rua em postagens do Facebook da Mídia Ninja. Estudos Semióticos, 15(1), 31-47. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.154853