Levando a linguagem a sério: o ensino de Língua Portuguesa a partir do texto

Palavras-chave: Ensino de português, Texto, Linguística funcional, Prática reflexiva

Resumo

Um dos ingredientes para o ensino de língua materna eficiente é que os professores disponham das categorias e dos procedimentos analíticos para o trabalho com a linguagem. Este artigo defende que é no curso de Letras que os professores em formação inicial devem se familiarizar com as categorias e os procedimentos. Desse modo, este texto discute o papel das Ciências Linguísticas na formação do profissional de Letras a partir de três perguntas: (i) O que se propõe ensinar na educação básica? (ii) O que se deve pretender ensinar no curso de Letras? (iii) Como a linguística pode guiar o ensino de língua materna? Para responder a última pergunta, a perspectiva funcionalista da linguagem, como uma teoria que penetra na constituição dos textos, é posta no centro das reflexões, pois ela permite que a língua seja verificada e estudada em sua vivência, em sua manifestação real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andre Vinicius Lopes Coneglian, Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Letras

Docente da Faculdade de Letras (FALE) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Referências

a. Documentos oficiais
BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC. 1997a.
BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio: língua portuguesa. Brasília: MEC. 1997b.
BRASIL. Diretrizes Curriculares para o curso de Letras. Despacho do Ministro em 4/7/2001, publicado no Diário Oficial da União de 9/7/2001, Seção 1e, p. 50.
BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília: MEC. 2013.
BRASIL. Base Nacional Comum curricular: educação é a base. Brasília: MEC. 2018a.
BRASIL. Base Nacional Comum curricular: ensino médio. Brasília: MEC. 2018b.
b. Obras de consulta geral
ALMEIDA, José Luís Vieira de; ARNONI, Maria Eliza Brefere; OLIVEIRA, Edilson Moreira. Os fundamentos da mediação pedagógica. In: ARNONI, Maria Eliza Brefere; OLIVEIRA, Edilson Moreira; ALMEIDA, José Luís Vieira de. (orgs.) Mediação dialética na educação escolar: teoria e prática. São Paulo: Edições Loyola. 2007.
ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. São Paulo: Parábola Editorial. 2003.
ANTUNES, Irandé. Muito além da gramática: por um ensino de línguas sem pedras no caminho. São Paulo: Parábola Editorial. 2008.
ANTUNES, Irandé. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São Paulo: Parábola Editorial. 2009.
BECHARA, Evanildo. Ensino de gramática – opressão ou liberdade? São Paulo: Ática. 1991.
CALLOU, Dinah. Gramática, variação e normas. In: VIEIRA, S.R.; BRANDÃO, S.F. Ensino de gramática: descrição e uso. São Paulo: Editora Contexto. 2009.
CONEGLIAN, André Vinícius Lopes. O Ensino de Língua Portuguesa em questão: pode o ensino de gramática ser um exercício de prática da liberdade? Cadernos de Pós-Graduação em Letras, v. 13, n. 2. 2013.
CHOMSKY, Noam. Aspectos da teoria da sintaxe. Trad. José António Meireles e Eduardo Paiva Raposo. Coimbra: Almedina. 1975.
CLARK, Herbert. Using language. Cambridge: CUP. 1996.
CROFT, William. Language as process. In: ARNON, Inbal; CLARK, Eve (orgs.). Experience, variation and generalization: learning a first language. Amsterdam: John Benjamins. 2015.
DEACON, Terrence. The symbolic species. New York: W. W. Norton. 1997.
DIK, Simon. The theory of functional grammar. vol 1. Berlin: Mouton de Gruyter.1997.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 2010 [1996].
FAUCONNIER, Gilles; TURNER, Mark. The way we think – conceptual blending and the mind’s hidden complexities. New York: Basic Books. 2002.
GIVÓN, Talmy. Functionalism and grammar. Amsterdam: John Benjamins. 1995.
GIVÓN, Talmy. Syntax. 2 vols. Amsterdam: John Benjamins. 2001.
GOLDBERG, Adele. Constructions: a construction grammar approach to argument structure. Chicago: Chicago University Press. 1995.
HALLIDAY, Michael. An introduction to functional grammar. 2a ed. Baltimore, Maryland: Edward Arnold. 1994.
HALLIDAY, Michael; HASAN, Ruqaiya. Cohesion in English. Londres: Longman. 1976.
HALLIDAY, Michael; MATTHIESSEN, Christian. An introduction to functional grammar. 4ª ed. London: Routledge. 2014.
HASAN, Ruqaiya. Speech genre, semiotic mediation and the development of higher mental functions. Language sciences, vol. 14, n. 4. 1992.
LANGACKER, Ronald. Essentials of cognitive grammar. Oxford: OUP, 2013.
NEVES, Maria Helena de Moura. Que gramática estudar na escola? Norma e uso da Língua Portuguesa. São Paulo: Editora Contexto, 2003.
NEVES, Maria Helena de Moura. Texto e gramática. São Paulo: Editora Contexto, 2006.
NEVES, Maria Helena de Moura. Ensino de língua e vivência de linguagem. São Paulo: Editora Contexto, 2010.
NEVES, Maria Helena de Moura. A gramática passada a limpo. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.
NEVES, Maria Helena de Moura. Categorias gramaticais em materiais didáticos. In: CASSEB-GALVÃO, Vânia; NEVES, Maria Helena de Moura. (orgs.) O todo da língua: teoria e prática do ensino de português. São Paulo: Parábola Editorial, 2017.
NEVES, Maria Helena de Moura. A gramática do português revelada em textos. São Paulo: Editora Unesp, 2018.
NEVES, Maria Helena de Moura; CONEGLIAN, André Vinícius Lopes. O tratamento da língua em função. São Paulo: Editora Mackenzie (no prelo).
MATTHIESSEN, Christian; THOMPSON, Sandra. The structure of discourse and subordination. In: HAIMAN, John; THOMPSON, Sandra (orgs.) Clause combining in discourse and grammar. Amsterdã: John Benjamins, 1988.
PASCUAL, Esther. Fictive interaction. The conversation frame in thought, language and discourse. Amsterdam: John Benjamins, 2014.
RUBA, Jo. Alternate grounds in the interpretation of deictic expressions. In: FAUCONNIER, Gilles; SWEETSER, Eve (orgs.). Spaces, worlds and grammar. Chicago: The University of Chicago Press, 1996.
SANDERS, José. Intertwined voices. Journalists’ modes of representing source information in journalistic subgenres. English Text Construction, vol. 3, n. 2. 2010.
TOBIN, Vera. Joint attention, To the light house, and modernist representations of intersubjectivity. English Text Construction, vol. 3, n. 2. 2010.
TOMASELLO, Michael. The cultural origins of human cognition. Cambridge: Harvard University Press, 1999.
TOMASELLO, Michael. Constructing a language: a usage-based approach to language acquisition. Cambridge: Harvard University Press, 2003.
TOMASELLO, Michael. The cultural origins of human communication. Cambridge: The MIT Press, 2008.
TRAVAGLIA, Luiz Carlos. A sistematização do ensino de gramática em atividades de gramática reflexiva e outras. In: BASTOS, Neusa Barbosa. (org.) Discutindo a prática docente em Língua Portuguesa. São Paulo: PUC-SP, 2000. p. 59-70.
VIGOTSKI, Lev Semenovitch. Pensamento e linguagem. 3ª ed. Trad. Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 2005 [1987].
ZANINI, M. Uma visão panorâmica da teoria e da prática do ensino de língua materna. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, vol. 21. 1999.
Publicado
2019-12-23
Como Citar
Coneglian, A. (2019). Levando a linguagem a sério: o ensino de Língua Portuguesa a partir do texto. Estudos Semióticos, 15(2), 143-157. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.160433