Semiótica e ensino. Possibilidades para o trabalho com leitura no Ensino Fundamental

Palavras-chave: Leitura, Competência leitora, Semiótica

Resumo

Considerando que o ensino de leitura é um dos maiores desafios da escola brasileira, propomo-nos – em nossa pesquisa de mestrado – a realizar um estudo que contribuísse para uma abordagem eficaz do texto, no que diz respeito ao ensino e ao desenvolvimento de proficiência leitora em discentes do 9º ano. Para tanto, realizamos uma pesquisa-ação, à luz da teoria Semiótica de Algirdas Julien Greimas (linha francesa) e das estratégias de leitura propostas por Solé (1998). Neste artigo, apresentamos uma das atividades implementadas em uma turma de 9º ano do ensino fundamental, de uma escola pública do município de Igarapé-Açu, Pará. Os resultados comprovaram que, apesar de sua complexidade, a Semiótica se torna eficaz quando orientada didaticamente para o processamento dos sentidos nas atividades de leitura. Ademais, confirmou-se que, mesmo não sendo conhecida como uma teoria destinada ao ensino de leitura – sobretudo na educação básica – a Semiótica injeta na escola uma perspectiva diferente das utilizadas corriqueiramente pelos professores na sala de aula, configurando-se como mais uma possibilidade, enquanto recurso teórico-metodológico, para o ensino de leitura em contextos escolares.

Biografia do Autor

Fernanda Valeska Mendes da Silva, Universidade Federal do Pará

Mestra pelo Programa de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS) da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Publicado
2019-12-23
Como Citar
Silva, F. (2019). Semiótica e ensino. Possibilidades para o trabalho com leitura no Ensino Fundamental. Estudos Semióticos, 15(2), 201-217. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.160584