O acontecimento estético em “Muitas vozes” de Ferreira Gullar

Palavras-chave: Semiótica, Poesia, Acontecimento, Semissimbolismo, Ferreira Gullar

Resumo

Este artigo analisa o poema “Muitas vozes”, de Ferreira Gullar (2008), por meio dos pressupostos teóricos da Semiótica francesa. O objetivo é refletir sobre o modo como essa metodologia de análise discursiva pode contribuir para a apreensão da significação do texto poético. Focalizam-se as relações entre enunciação no enunciado e entre o plano de expressão e de conteúdo do poema com a finalidade de observar a forma como o enunciador narrador constrói o texto como um acontecimento estético, noção desenvolvida por A. J. Greimas em Da imperfeição (2002). Utilizam-se, ainda, a noção de acontecimento, desenvolvida por Claude Zilberberg (2006, 2007, 2011), e de semissimbolismo, estabelecida por Jean-Marie Floch (1985).

Biografia do Autor

Vera Lúcia Rodella Abriata, Universidade de Franca

Docente do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade de Franca (UNIFRAN-SP), SP, Brasil.

Referências

BARTHES, Roland. O prazer do texto. Lisboa: Edições 70, 1988.
BERTRAND, Denis. Caminhos da semiótica literária. Trad. do GRUPO CASA. BauruSP: EDUSC, 2003.
CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 4ª ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Duas Cidades/Ouro sobre Azul, 1995.
COELHO, Jacinto do Prado. Prefácio. In: BARTHES, Roland. O prazer do texto. Lisboa: Edições 70, 1988.
FABBRI, Paolo. Introdução. In: GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. Trad. Ana Cláudia de Oliveira. São Paulo: Hacker Editores, 2002.
FIORIN, José Luiz. As astúcias da enunciação. As categorias de pessoa, espaço e tempo. São Paulo: Ática, 1996.
FLOCH, Jean-Marie. Petites mythologies de l’oeil et de l’esprit: pour une sémiotique plastique. Paris / Amsterdã, Hadès / Benjamins, 1985.
FONTANILLE, Jacques. Semiótica do discurso. Trad. Jean Cristtus Portela. 1ª. Ed. São Paulo: Contexto, 2008.
GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. Trad. Ana Cláudia de Oliveira. São Paulo: Hacker Editores, 2002.
GULLAR, Ferreira. Toda poesia. Rio de Janeiro. José Olympio, 2008.
GULLAR, Ferreira. Experiência neoconcreta. São Paulo: Cosac Naify, 2007.
GULLAR, Ferreira. Reinvenção da poesia. In: GULLAR, Ferreira. Indagações de hoje. Rio de Janeiro: José Olympio, 1989.
HJELMSLEV, Louis. Prolegômenos a uma Teoria da Linguagem. Trad. J. Teixeira Coelho Netto. São Paulo: Perspectiva, 2003 [1943].
HOUAISS. Dicionário eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.
LANDOWSKI, Eric. De L’imperfection, o livro do qual se fala. In: GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. Trad. Ana Cláudia de Oliveira. São Paulo: Hacker Editores, 2002.
LOPES, Ivã; LIMA, Eliane. O acontecimento no ato de leitura: um estudo de caso. In: MENDES, Conrado Moreira; LARA, Gláucia Muniz Proença. Em torno do acontecimento. Uma homenagem a Claude Zilberberg. Curitiba: Appris, 2016.
MOISÉS, Leyla Perrone. A criação do texto literário. In: MOISÉS, Leyla Perrone. Flores da escrivaninha. Ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
PAZ, Octávio. O arco e a lira. Trad. de Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.
TATIT, Luiz. Semiótica à luz de Guimarães Rosa. São Paulo: Ateliê Editorial, 2010.
ZILBERBERG, Claude. Elementos de semiótica tensiva. Trad. de Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit, Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.
ZILBERBERG, Claude. Louvando o acontecimento. Trad. Maria Lúcia Vissoto Paiva Diniz. Galáxia, v.7, n. 13, PUC, SP, jun. 2007, p. 13-28.
ZILBERBERG, Claude. Razão e poética do sentido. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit, Waldir Beividas. São Paulo: Edusp, 2006.
Publicado
2019-12-23
Como Citar
Abriata, V. (2019). O acontecimento estético em “Muitas vozes” de Ferreira Gullar. Estudos Semióticos, 15(2), 328-339. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.160880