Psicanálise e Semiótica Tensiva: elementos para uma abordagem semiótica dos afetos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2020.172025

Palavras-chave:

Psicanálise, Semiótica, Afetos, Linguagem

Resumo

O presente estudo tem por objetivo apresentar bases para uma abordagem dos afetos, conceito muito caro ao campo da clínica e da pesquisa freudiana, por uma via discursiva. O intuito principal é o de evitar, portanto, os recursos de redução biológica comuns às leituras do projeto psicanalítico que acabam por delimitar os fenômenos afetivos como o resultado de ações que se dariam no plano de um referente orgânico, imprimindo uma leitura de estilo realista ao projeto epistemológico freudiano. Para tanto, este artigo utiliza como recurso a discussão com a semiótica tensiva e o resgate de conceitos próprios aos trabalhos de Saussure, Hjelmslev e Greimas. Como resultado, é apresentado um modelo embasado na concepção de tensividade para reconstrução do modelo econômico freudiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Ravanello, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Docente do Departamento de Ciências Humanas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), MS, Brasil.

Referências

ARRIVÉ, Michel. Linguagem e psicanálise, linguística e inconsciente: Freud, Saussure, Pichon, Lacan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1999.

ARRIVÉ, Michel. Lingüística e psicanálise: Freud, Saussure, Hjelmslev, Lacan e outros. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001.

BEIVIDAS, Waldir; RAVANELLO, Tiago. Sémiotique du discours onirique : Le rêve de Freud. Révue Internationale Langage & Inconscient, Paris, v. 2, p. 09-29, 2006.

CESAROTTO, Oscar. Sedições. São Paulo: Iluminuras, 2008.

DAVID-MÉNARD, Monique. Tout le plaisir est pour moi. Paris: Hachette Littératures, 2000.

DOSSE, François. Histoire du structuralisme I: le champ du signe, 1945-1966. Paris: Éditions La Découverte, 1991.

FONTANILLE, Jacques; ZILBERBERG, Claude. Tensão e significação. São Paulo: Discurso Editorial: Humanitas/FFLCH-USP, 2001 [1998].

FREUD, Sigmund. A Significação antitética das palavras primitivas. Rio de Janeiro: E.S.B., Imago, vol. XI, 1996 [1910].

FREUD, Sigmund. O Estranho. Rio de Janeiro: E.S.B., Imago, vol. XVII, 1996 [1919].

GREIMAS, Algirdas Julien. La mode en 1830. Paris: Presses Universitaires de France, 2000 [1948].

GREIMAS, Algirdas Julien. Semântica estrutural: pesquisa de método. São Paulo: Editora Cultrix, 1976 [1966].

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Petrópolis: Vozes, 1975 [1970].

GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. São Paulo: Hacker Editores, 2002 [1987].

GREIMAS, Algirdas Julien; COURTÉS, Joseph. (Orgs). Dicionário de semiótica. São Paulo: Contexto, 2008 [1986].

GREIMAS, Algirdas Julien; FONTANILLE, Jacques. Semiótica das paixões. São Paulo: Editora Ática, 1993 [1991].

HENRY, Paul. A ferramenta imperfeita: língua, sujeito e discurso. Campinas: UNICAMP, 1992.

HISGAIL, Fani. Semiótica da Perversão. In: CHALHUB, Samira (Org). Psicanálise e o contemporâneo. São Paulo: Hacker, 1996.

HISGAIL, Fani. A ciência dos sonhos: um século de interpretação freudiana. São Paulo: Unimarco, 2000.

HJELMSLEV, Louis. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Editora Perspectiva, 2003 [1961].

HJELMSLEV, Louis. Le langage. Paris: Les Éditions de Minuit, 1966.

JAKOBSON, Roman. Lingüística e comunicação. São Paulo: Cultrix, 2001.

JAKOBSON, Roman; WAUGH, Linda. R. The sound shape of language. Nova York: Walter de Gruyter, 2002.

KRISTEVA, Julia. Introdução à semanálise. São Paulo: Editora Perspectiva, 2005 [1969].

LACAN, Jaques. Para-além do “Princípio de realidade”. In: LACAN (1998 [1966]) Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998 [1936].

LACAN, Jacques. O seminário sobre “A carta roubada”. In: LACAN, J. (1998 [1966]) Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998 [1955].

LACAN, Jacques. O seminário: Livro 20: mais, ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1985 [1972-1973].

LANDOWSKI, Eric. Presenças do outro. São Paulo: Editora Perspectiva, 2002.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Structure and form: Reflections on a work by Vladmir Propp. In: PROPP, Vladmir. I. Theory and history of folklore. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1984.

LOPES, Edward. A identidade e a diferença: raízes históricas das teorias estruturais da narrativa. São Paulo: Edusp, 1997.

MILNER, Jean-Claude. A obra clara: Lacan, a ciência, a filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1996.

PEIRCE, Charles Sander. Semiótica. São Paulo: Perspectiva, 1995.

RAVANELLO, Tiago; DUNKER, Christian Ingo Lenz; BEIVIDAS, Waldir. Uma via indireta para a abordagem do afeto: libido, gozo, pulsão escópica. In: Tempo Psicanalítico, v. 49.1, p. 9-36, 2017.

SANTAELLA, Lucia. Semiótica aplicada. São Paulo: Thomson, 2002.

SANTAELLA, Lucia. Corpo e comunicação: sintoma da cultura. São Paulo: Paulus, 2004.

SAUSSURE, Ferdinand. Cours de linguistique générale: édition critique préparé par Tullio de Mauro. Paris: Éditions Payot, 1985 [1916].

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de lingüística geral. São Paulo: Editora Cultrix, 2003 [1916].

ZILBERBERG, Claude. Ensayos sobre semiótica tensiva. Lima: Colección Biblioteca Universidad de Lima, 2000.

ZILBERBERG, Claude. Forme, fonction, affect. In: Louis Hjelmslev a cent’anni dalla nascita. Pádua: Imprimitur, p. 79-100, 2001.

ZILBERBERG, Claude. Seuils, limites, valeurs. In: HÉNAULT, A. (Org.) Questions de sémiotique. Paris: P.U.F., p. 343-360, 2002a. Disponível em: http://www.claudezilberberg.net/download/downset.htm.

ZILBERBERG, Claude. Précis de grammaire tensive. In: Tangence, n. 70, 2002b. Disponível em: https://www.erudit.org/fr/revues/tce/2002-n70-tce609/008488ar.pdf.

Downloads

Publicado

2020-07-31

Como Citar

Ravanello, T. (2020). Psicanálise e Semiótica Tensiva: elementos para uma abordagem semiótica dos afetos. Estudos Semióticos, 16(1), 43-69. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2020.172025