Relações intersubjetivas em “extrair”, de Arnaldo Antunes

Palavras-chave: Semiótica, Psicanálise, Intersubjetividade, Poema

Resumo

Este artigo visa a apresentar mecanismos de significação que estão por trás de relações intersubjetivas dos textos. A metodologia empregada tem por base, por um lado, a Semiótica de linha francesa, notadamente as contribuições de Greimas, Zilberberg, Fiorin e Tatit. Por outro lado, a metodologia nutre-se da segunda tópica freudiana e da matriz intersubjetiva de Coelho Jr. e Figueiredo. Greimas contribui com o percurso gerativo do sentido, no plano do conteúdo, além da postulação de sua junção com o plano da expressão. Zilberberg auxilia com a revisão do nível mais abstrato da significação, além da oposição entre os valores de absoluto, de universo, de apogeu e de abismo. Fiorin provê a distinção entre os sujeitos do discurso. Tatit fornece sua praxeologia, que permitirá proceder a uma oposição entre diferentes modos enunciativos de fazer e, com isso, de estatuir o ser do enunciador, além de uma releitura do acontecimento greimasiano. A essas contribuições, acrescento uma oposição entre os campos objetivo e subjetivo, que organiza interações entre tipos diferentes de sujeito. O  poema “extrair”, de Arnaldo Antunes, foi escolhido para a demonstração desses mecanismos de significação. Como resultado, a análise possibilitou compreender o arranjo intersubjetivo que está por trás da configuração de sujeito insurgente do narrador do poema

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Martins de Souza, Universidade de São Paulo

 Pós-Doutoranda do Departamento de Linguística, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da Universidade de São Paulo (USP), SP, Brasil.

Referências

ANTUNES, Arnaldo. extrair. In: agora aqui ninguém precisa de si. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. p. 93.

ARRIVÉ, Michel; COQUET, Jean-Claude. (orgs.) Sémiotique en jeu: à partir et autour de l’oeuvre d’A. J. Greimas. Paris/Amsterdam/Philadelphia: Hadès-Benjamins, 1987.

BORBA, Francisco S. Dicionário de usos do português do Brasil. São Paulo: Editora Ática, 2002.

COELHO JR., Nelson; FIGUEIREDO, Luís Claudio. Figuras da intersubjetividade na constituição subjetiva : Dimensões da alteridade. In: COELHO JR., Nelson, SALEM, Pedro; KLAUTAU, Perla (eds.). Dimensões da intersubjetividade. São Paulo: Editora Escuta, 2012. p. 19-35.

FIORIN, José Luiz. O sujeito na semiótica narrativa e discursiva. Todas as letras, vol. 9, no. 1, 2007. p. 24–31. Disponível em:

<http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tl/article/view/649>. Acesso em: 12 de fevereiro de 2020.

FREUD, Sigmund. Obras completas. Trad. Luis Lopez-Ballesteros y de Torres. Madrid: Biblioteca Nueva, 1981.

GREIMAS, Algirdas Julien. Du sens I: Essais Sémiotiques. Paris: Seuil, 1970.

GREIMAS, Algirdas Julien. Du sens II: Essais Sémiotiques. Paris: Seuil, 1983.

GREIMAS, Algirdas Julien; FONTANILLE, Jacques. Sémiotique des passions. Des états des choses aux états d’âme. Paris: Seuil. 1991.

GUIMARÃES ROSA, João. A hora e a vez de augusto matraga. In:GUIMARÃES ROSA, João. Sagarana. São Paulo: Nova Fronteira, 2001[1946].

LOPES, Edward. Paixões no espelho: Sujeito e objeto como investimentos passionais primordiais. Cruzeiro semiótico, vol. Julho, no. 11-12, 1989. p. 154-160.

LOPES, Marcos. L’analyse du récit d’après Freud et Propp. Revue de synthèse à orientation sémiologique, vol. Septembre, no. 114-115, 2003. p. d1-d32.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Dom Casmurro. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obras Completas. Rio de Janeiro: Editora Nova Aguilar, 1994 [1899].

SOUZA, Paula Martins de. Do balanço das ondas ao balanço da saia: por um projeto secreto rumo à extroversão. Estudos Semióticos, vol. 8, no. 2, 2012. p. 76-90. Disponível em: <https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2012.49516>. Acesso em: 15 de fevereiro de 2020.

SOUZA, Paula Martins de. O sujeito semiótico. Uma tipologia. (Tese de Doutorado em Semiótica e Linguística Geral) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, SP, 2016. Disponível em: <https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-15082016-120723/pt-br.php>. Acesso em: 18 de fevereiro de 2020.

SOUZA, Paula Martins de. Cuestiones de (inter)subjetividad en semiótica. Tópicos del Seminario, Puebla, no. 40, 2018. p. 115-136. Disponível em: <http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1665-12002018000200115&lng=es&nrm=iso>. Acesso em: 18 de fevereiro de 2020.

TATIT, Luiz. Semiótica à luz de Guimarães Rosa. São Paulo : Ateliê Editorial, 2010.

TATIT, Luiz. Quantificações Subjetivas: Crônicas e Críticas. Cadernos de Letras da UFF, v. 42, 2011. p. 35-50. Disponível em: <http://www.cadernosdeletras.uff.br/joomla/images/stories/edicoes/42/artigo2.pdf>. Acesso em: 10 de fevereiro de 2020.

ZILBERBERG, Claude. Razão e poética do sentido. São Paulo: Editora Edusp, 2006 [1988].

ZILBERBERG, Claude. Elementos de semiótica tensiva. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011[2006].

ZILBERBERG, Claude. La structure tensive. Liège: Presses Universitaires de Liège, 2012.

ZILBERBERG, Claude; FONTANILLE, Jacques. Tensão e significação. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Humanitas–USP, 2001 [1998].

Publicado
2020-07-31
Como Citar
Souza, P. (2020). Relações intersubjetivas em “extrair”, de Arnaldo Antunes. Estudos Semióticos, 16(1), 70-97. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2020.172065