Sujeito e linguagem em As palavras e as coisas, de Michel Foucault

  • Everton Almeida Pereira Universidade de São Paulo
Palavras-chave: linguagem, sujeito, Michel Foucault

Resumo

A obra de Michel Foucault é rica por diversos aspectos e atestada por diversos filósofos e pensadores contemporâneos, como Gilles Deleuze, Jürgen Habermas, Jean Baudrillard, Maurice Blanchot etc. Sua obra é marcada pela minúcia de suas análises críticas, tanto no que se refere à análise do bio-poder, da sexualidade, da sociedade de controle, quanto por sua contribuição acerca da linguagem e das ciências humanas. Foucault sempre se manteve inclassificável, e isso se deu por conta da pluralidade dos temas abordados no interior da sua vasta obra. Porém, além dos temas elencados por Foucault, o tema da linguagem é central em seu pensamento, principalmente no que concerne a relação desta com o sujeito, como evidenciada na sua obra As Palavras e as coisas. E é esta relação entre o sujeito e a linguagem no interior d’as palavras e as coisas que será o objeto de reflexão no presente artigo, pois tal relação se apresenta como sendo o cerne no pensamento de Michel Foucault, para se compreender não somente o sujeito, como produto da modernidade, mas também problematizar o estatuto das ciências humanas, ou ciências do homem, uma vez instauradas por meio da linguagem e consequentemente por meio da relação entre esta e o sujeito.
Publicado
2011-12-19
Como Citar
Pereira, E. (2011). Sujeito e linguagem em As palavras e as coisas, de Michel Foucault. Estudos Semióticos, 7(2), 94-101. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2011.35254
Seção
Artigos