A noção de defesa na teoria e na técnica de Sándor Ferenczi

  • Joselene Monteiro Silva Universidade Federal do Ceará
  • Laéria Fontenele Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Defesa, recalque, técnica psicanalítica, resistências

Resumo

Analisamos, mediante revisão bibliográfica, o posicionamento de Sándor Ferenczi acerca da defesa, destacando o recalque, na teoria e na técnica psicanalítica, estabelecendo um contraponto com a obra freudiana. Evidenciamos que há estreita relação entre as tentativas clínicas – destacando a técnica ativa e a neocatarse – de contornar as limitações ao tratamento relativas aos mecanismos defensivos propostas pelo autor e sua forma de compreender o recalcamento. Por fim, formulamos uma crítica considerando as consequências das mudanças técnicas para o processo analítico: uma desvalorização da fala, o excesso de agressividade na relação transferencial e a localização do saber do lado do analista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joselene Monteiro Silva, Universidade Federal do Ceará
Doutoranda em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará
Laéria Fontenele, Universidade Federal do Ceará
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (1986), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (1993) e doutorado em Sociologia por essa mesma instituição. (2000). É Psicanalista e Professora Titular da Universidade Federal do Ceará, atuando na graduação e pós-graduação em Psicologia. Tem experiência na área de Psicologia e Psicanálise, pesquisando, principalmente, os seguintes temas: Estrutura e clínica psicanalítica; psicanálise e cultura; psicanálise, literatura e artes; transmissão da psicanálise e formação do psicanalista. É diretora associada da Revista de Psicologia da UFC. Dirige o Laboratório de Psicanálise da UFC e o Corpo Freudiano Escola de Psicanálise - Seção Fortaleza. Integra, como membro, a Academia de Letras e Artes do Nordeste - Núcleo Fortaleza.

Referências

Bernardes, A. C. (2002). A segunda regra fundamental: um comentário sobre o Ferenczi de Lacan. Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica, 5(2), 311-316. doi: dx.doi.org/10.1590/S1516-14982002000200007
Ferenczi, S. (2011). Psicanálise e Pedagogia. In S. Ferenczi, Psicanálise I (A. Cabral, trad., pp. 39-44). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1908).
Ferenczi, S. (2011). A respeito das psiconeuroses. In S. Ferenczi, Psicanálise I (A. Cabral, trad., pp. 45-62). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1909a).
Ferenczi, S. (2011). Transferência e introjeção. In S. Ferenczi, Psicanálise I (A. Cabral, trad., pp. 87-124). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1909b).
Ferenczi, S. (2011). Dificuldades técnicas na análise de uma histeria. In S. Ferenczi, Psicanálise III (A. Cabral, trad., pp. 1-8). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1919).
Ferenczi, S. (2011). As fantasias provocadas. In S. Ferenczi, Psicanálise III (A. Cabral, trad., pp. 261-270). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1924).
Ferenczi, S. (2011). A adaptação da família à criança. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 1-16). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928a).
Ferenczi, S. (2011). Elasticidade da técnica psicanalítica. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 29-42). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928b).
Ferenczi, S. (2011). O Problema do Fim da Análise. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 17-28). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928c).
Ferenczi, S. (2011). A criança mal acolhida e sua pulsão de morte. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 55-60). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1929).
Ferenczi, S. (1930/2011). Princípio de relaxamento e neocatarse. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 61-78). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1930).
Ferenczi, S. (2011). Reflexões Sobre o Trauma. In S. Ferenczi, Psicanálise IV (A. Cabral, trad., pp. 125-135). São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1934).
Freud, S. (1992). Proyecto de psicología. In S. Freud, Obras Completas (J. L. Etcheverry, trad., Vol. 1, pp. 323-446). Buenos Aires: Amorrortu editores. (Trabalho original escrito em 1895 e publicado em 1950).
Freud, S. (1991). La interpretación de los sueños. In S. Freud, Obras Completas (J. L. Etcheverry, trad., Vol. 4-5, pp. 1-612). Buenos Aires: Amorrortu editores. (Trabalho original publicado em 1900).
Freud, S. (1992). La moral sexual “cultural” y la nerviosidad moderna. In S. Freud, Obras Completas (J. L. Etcheverry, trad., Vol. 9, pp. 159-182). Buenos Aires: Amorrortu editores. (Trabalho original publicado em 1908).
Freud, S. (2007). A Negativa. In S. Freud, Escritos sobre a psicologia do inconsciente (L. A. Hanns, trad., Vol. 3, pp. 145-157). Rio de Janeiro: Imago Ed. (Trabalho original publicado em 1925).
Freud, S. (1930/1992). El malestar en la cultura. In S. Freud, Obras Completas (J. L. Etcheverry, trad., Vol. 21, pp. 57-140). Buenos Aires: Amorrortu editores. (Trabalho original publicado em 1930).
Freud, S. (2007). A Cisão do Eu no Processo de Defesa. In S. Freud, Escritos sobre a psicologia do inconsciente (L. A. Hanns, trad., Vol. 3, pp. 171-179). Rio de Janeiro: Imago Ed. (Trabalho original publicado em 1938).
Lacan, J. (1998). Variantes do tratamento padrão. In J. Lacan, Escritos (V. Ribeiro, trad., pp. 325-364), Rio de Janeiro, Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1955).
Mautner, A. V. (1996). Ferenczi: cultura e história. In: Katz, C. H. (Org.). Ferenczi: história, teoria, técnica (pp.15-42). São Paulo: Editora 34.
Mezan, R. (1996). O símbolo e o objeto em Ferenczi. In: Katz, C. H. (Org.). Ferenczi: história, teoria, técnica (pp. 91-120). São Paulo: Editora 34.
Pinheiro, T. (1995). Ferenczi: do grito à palavra. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.; Ed. UFRJ.
Roudinesco, E., Plon, M. (1998). Dicionário de Psicanálise (V. Ribeiro, L. Magalhães, trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.
Publicado
2019-08-30
Como Citar
Silva, J., & Fontenele, L. (2019). A noção de defesa na teoria e na técnica de Sándor Ferenczi. Estilos Da Clinica, 24(2), 195-204. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i2p195-204